Alteração de Planos durante uma Preparação para Competir

Alteração de Planos durante uma Preparação para Competir

Como devemos atuar ante uma alteração de planos durante uma preparação fitness? Damos uns conselhos importantes para nos anteciparmos face às circunstâncias.

Este artigo é desses que um@ não quer escrever, mas que se tornam especialmente necessários já que mostram uma realidade que abrange muito mais do que o é relacionado com a competição propriamente dita.

O meu plano era competir em 2020, mas…

Como muitos já sabem, eu tinha programado competir este ano, sim, depois de:

  • Uma gravidez de gémeos;
  • De ter ganho 17 quilos durante a gravidez;
  • De lidar agora com dois miúdos que atualmente já fizeram os 9 meses;
  • De arrastar alguns problemas de anca que não me permitiam treinar a 100%…
E, como se tudo isto não bastasse, PANDEMIA. Vou contar como enfrentei a quarentena. Façam click aqui.

Guarda sempre um «Trunfo na Manga»

Quando se planifica uma preparação como a minha, devem-se ter em consideração vários cenários, alguns simples de prever: como a falta de sono e descanso por causa dos miúdos, a falta de tempo, o stress, a lenta recuperação depois de um parto… detalhes que complicam e muito o ritmo de melhoria.

Também se devem guardar alguns trunfos na manga para outros imprevistos, como possíveis lesões, doenças ou previsões que se mostraram pouco realistas, e ter muito presente que quando falo de trunfos ou de ser previsor/a, refiro-me a TEMPO, fazer as coisas com tempo é sempre uma das melhores estratégias.

View this post on Instagram

Hagas lo que hagas, ponle todas tus ganas, tu energía y tu fuerza. Si no sale como esperabas, no importa, porque será un aprendizaje para el futuro. Yo le estoy poniendo toda mi energía principalmente a la crianza de los #mellistandem, pero también a la decoración de nuestro nuevo hogar. Estoy emocionada de poder compartir el proceso mediante los Vlogs de YouTube 👉🏼 Tandem Fitness, en los que primero iré contando lo que queremos hacer y más adelante iré subiendo el antes y el después. Estpy abriendo una nueva etapa en mi vida en la que me siento cómoda e ilusionada, no tengo ni idea de lo que saldrá de aquí, pero sé que lo que hago me hace feliz y eso es lo que más me importa ahora mismo. Aquí estoy con mi huerto vertical que será parte de nuestro salón jeje estoy loca por verlo ya todo montado 🥰. Si aún no me sigues en mi canal de YouTube, hazlo, estoy segura que mínimo te voy a entretener y seguro que algo te aportaré 😉. Nos vemos allí cada semana 👏🏼. . . . . #tandemfitness #Sonia_Tudela #feliz #mujerreal #empoderamiento #youtubers #youtube #ikea #huertovertical #plantas #decoracion #decoracioninteriores #instabeauty #blogger #decoration

A post shared by Sonia Tudela (@tandem_fitness) on

Mesmo no melhor dos casos, a minha meta era muito complicada de por si mesma, mas se a tudo isto somamos o confinamento, o fecho de ginásios, a preocupação extra, a falta de atividade por causa das restrições de movimento e tudo o relacionado com a Covid, é tudo ainda muito mais difícil.

Adaptar-se às circunstâncias

Neste artigo não pretendo fazer um “apanhado” das desgraças, nem isso me passa pela cabeça. O que quero realmente é que se apercebam como quando um plano fica difícil de executar um@ deve saber adaptar-se às circunstâncias e também dar alternativas para que o que fizeram durante este tempo não tenha sido em vão.

Como já sabem, este ano não vou competir, seguramente não vai competir ninguém, ou quase ninguém, uma vez que a maioria de federações suspenderam as suas competições, mas isso não implica que a minha estratégia mude totalmente, e é aí onde quero chegar.

Se tudo isto te apanhou no meio de uma preparação, em plena etapa de definição, a minha recomendação é que antes de começares a comer porcarias, coisa que espero que ninguém faça, avalies muito bem qual é o teu objetivo, e se continuar a ser o mesmo, competir, não deites tudo borda-fora.

View this post on Instagram

¡¡Hola gente bonita!! Me paso por aquí a éstas horas que es cuando puedo sentarme tranquilamente en todo el día 🤪. . Llevo aproximadamente 2 meses comiendo por sensaciones, 70-30, (70% comida saludable y el resto… 😅), por lo que en principio voy bajando % graso ya que creo un ligero déficit, pero empiezo a notar cierta inflamación abdominal que se agraba con el estrés que estoy teniendo las últimas semanas. Me estoy planteando ponerme seria nuevamente con la dieta y plantearme un reto físico (no en plan competición, pero sí acercarme a la foto que adjunto (Julio del 2018, a 3 meses de competir en @wnbfspain). Es un punto ambicioso, pues mi % graso ahí ya era bastante bueno y podía entrenar con buena intensidad, no como ahora que entreno en modo 👩‍🦳abuela. . Pero me apetece retar e nuevamente, de hecho, necesito claramente un objetivo ya que estoy en ese punto que ni fu ni fa y así no funciono bien. El jueves hablaré con mi fisio a ver qué puedo empezar a hacer con éste cuerpo, pero creo que estaría way compartir todo mi proceso con dietas y entretenimiento, subiendo la evolución mensual por ejemplo, ¿qué os parece? ¿Os apuntáis a hacerlo conmigo? 😅 😘.

A post shared by Sonia Tudela (@tandem_fitness) on

Eu, depois de ter falado com o Carlos, decidi continuar com a definição, a única coisa que fiz foi modificar os tempos e ser mais conservadora.

O meu novo plano para 2020

Mantive o défice, mas menos “agressivo” do que seria se fosse competir, e e conferi principal destaque às sensações com o treino para baixar o peso.

Se tu estás numa situação semelhante e se nunca competiste, a minha recomendação é que não alteres demasiado o teu plano inicial, já que na maioria das vezes a definição que se consegue com a primeira preparação não costuma ser muito elevada.

O ideal será chegar até um ponto talvez não de competição, mas aproximado, e depois começar a subir calorias pouco a pouco, mas procurando não exceder-se, assim vais estar preparad@ para quando voltem as competições mantendo uma % de gordura baixa e o metabolismo “ativo”.

Evidentemente, nesta situação há diferentes opções, e seguramente existem competidores com mais experiência que sabem ajustar as variáveis para tirar proveito com outras estratégias, mas a minha experiência diz-me que alterar a ideia inicial em excesso costuma ser perigoso.

Construção Metabólica

Se o teu ponto de definição já era muito bom, pode também fazer-se uma “construção metabólica”.

Assim chamada por alguns preparadores de prestígio, consiste em começar a aumentar as calorias, principalmente hidratos, pouco a pouco, para melhorar os treinos e entrar nessa roda tão satisfatória que é comer mais, treinar mais intensamente, queimar mais calorias, continuar a baixar a gordura, comer mais, treinar ainda mais intensamente…

Evidentemente isto não dura para sempre e devemos ser cuidados@s à hora de controlar e que tudo esteja sob controlo, passo a redundância, mas se te consegues manter neste estado o tempo suficiente para que a coisa se normalize e existam competições à vista, melhorar a tua melhor versão é apenas uma questão de não “estragar”, já que se têm todos os fatores para que isso não aconteça.

Volume Limpo?

Por outro lado, vamos encontrar alguém que tivesse pensado em competir, mas apenas para ganhar experiência e que está consciente de que ainda lhe falta muita massa muscular.

Neste caso, avaliar o tempo que se tem e fazer alguma espécie de volume o mais limpo possível também não é descabido, isso sim, há que ter as coisas muito claras e, se o teu objetivo passa a ser 2021, não “se passar” com a comida.

Tudo isto é trabalho que tens de deixar pronto, agora não tens de o voltar a fazer para o ano que vem.

Se perdeste a motivação…

Imagino que deve haver outros casos, pessoas que perderam a motivação completamente, uma vez que uma preparação é bastante dura e, quando o objetivo desaparece como por arte de magia, é difícil manter-se firme.

Digo a essas pessoas que não desistam, que estas coisas acontecem, que simplesmente há que ter perspetiva e entender que não competir este ano não é, nem de perto nem de longe, o pior dos males.

View this post on Instagram

MOTIVACIÓN: Me escribís bastante comentándome que os falta motivación para poneros en marcha o para llevar a cabo vuestro plan. Debemos entender que la motivación, al menos como yo la entiendo, no es más que una utopía… Lo primero es tener claro si nuestra meta es realmente lo que queremos en la vida, o si por el contrario, simplemente es un capricho por el que no estás dispuest@ a trabajar cada día para conseguirlo, porque cuando algo realmente nos interesa, somos capaces de lo que haga falta, ¿o no? Conseguir un físico X, conlleva: _ser consciente del punto en el que nos encontramos _ser conscientes de nuestras posibilidades REALES de llegar a esa meta _ser consecuentes con nuestra decisión y actuar en consecuencia y sin excusas _dar cada día pasos en la dirección a la que nos queremos dirigir _no culpar a la vida o la genética, de tu falta de compro contigo mism@ Un físico X, conlleva: _un plan específico para ti, único e intransferible _esfuerzo DE VERDAD en el entrenamiento _tiempo _constancia _paciencia Yo actualmente soy consciente de mis limitaciones físicas (lesiones y recuperación post-parto) y mis limitaciones de tiempo 👶🏼👶🏼, por ello me planteo: _pequeños objetivos semanales _gran objetivo final a largo plazo (16 meses) Lo que ya sé de antemano, es que no voy a estar motivada 24/7 ni mucho menos, pero eso no tiene que suponer un problema, simplemente es lo normal. Los días que la motivación brille por su ausencia, sencillamente haré lo mismo que si la tuviera por las nubes y no echaré balones fuera. PD: estado actual, a ver si me animo y me hago algunas en bikini (aún no me gusta lo que veo en el tren inferior y no me siento cómoda compartiendo esa imagen) #lascosascomoson

A post shared by Sonia Tudela (@tandem_fitness) on

Se realmente se sente paixão por este desporto, de uma forma ou de outra vão encontrar-se de novo as forças para se levantar e recuperar a vontade.

Conclusões

Eu que sei o que é competir, recomendo que não percam as forças, é muito gratificante fazer as coisas bem durante tanto tempo e sair a um cenário para mostrar o trabalho realizado.

Isto é por e para vocês, lembrem-se sempre disso, para mais ninguém.

Espero que este post vos sirva de ajuda e como sempre já sabem, se tiverem dúvidas perguntem, estarei encantada de vos responder.

Entradas Relacionadas

  • Pode Competir-se em Fitness depois de dar à luz? Conto-te em este artigo.
  • Se querem saber como é uma Preparação de Culturismo Vegan recomendo que visitem este link.
Avaliação Alteração de Planos em Preparação Fitness

Conselhos - 100%

Reajustar o objetivo - 100%

Adaptar-se às circunstâncias - 100%

Conclusões - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Tandem Fitness
Tandem Fitness
Tandem Fitness é um casal de apaixonados pelo desporto, nutrição e saúde. Tandem Fitness está formado por Carlos e Sonia: desportistas, veganos e bloggers.
Confira também
Volume máximo recuperavel
O que é o Volume Máximo Recuperável?

O Volume Máximo Recuperável é o ponto a partir do qual estamos a ultrapassar a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *