Lesões de Joelhos no Futebol: Prevenção e Tratamento

Lesões de Joelhos no Futebol: Prevenção e Tratamento

Num desporto como o futebol, cujas ações determinantes se produzem de forma intermitente e a uma intensidade alta, as articulações do jogador estão submetidas a um grande nível de exigência, com mudanças de direção bruscas a alta velocidade, travagens, arranques e saltos, em ocasiões perturbados por rivais que desequilibram e derrubam os futebolistas. Neste post pretendo aproximar-vos da lesão de joelhos no futebol, um dos mais temidos num terreno de jogo.

A lesão mais grave no futebol

As articulações que mais sofrem o stress comentado no futebol são as do trem inferior, destacando entre elas os joelhos, já que se encontram no centro da alavanca, entre outras duas articulações como são as ancas e o tornozelo.

Porque é que um futebolista fere o seu joelho?

É o joelho a articulação que mais sofre no mundo do futebol?

Os joelhos são um tipo de articulação denominada diartrose. A sua principal função é a de permitir a flexão e a estensão da perna, conectando a coxa (o fémur) com a perna (a tíbia). Além disso, a rótula será o terceiro componente ósseo desta articulação.

Esta complexa articulação estabiliza graças a uma série de ligamentos que se encontram tanto dentro da cápsula articular (ligamento cruzado anterior e ligamento cruzado posterior), como fora dela (ligamento lateral interno, ligamento lateral externo).

Além disso, a musculatura da perna encarregar-se-á de fornecer mobilidade à articulação, assim como proteção da mesma. Dentro destes músculos, encontramos os quadrícipes, adutores e isquiotibiais, principalmente.

Por último, para evitar que o impacto entre a cabeça distal do fémur e a cabeça proximal da tíbia termine desgastando os ossos, os meniscos (interno e externo) actuarão como almofadas para absorber estes impactos.

Como lesiona um futebolista os joelhos?

Como comentámos, a articulação do joelho permite os movimentos de flexão e extensão.

Pode um futebolista evitar uma lesão no joelho?

Por que se lesiona um futebolista no joelho?

Não obstante, estes movimentos, que existem na maior parte das ações no futebol, nem sempre se dão num só plano (como ocorre durante a corrida linear), mas também vêm acompanhados de mudanças de direção e viragens que produzem uma rotação na articulação, um outro movimento para o qual o joelho não está preparado.

Quais são as lesões no joelho mais comuns no futebol?

As lesões de joelhos podemos classificar como as de grandes rasgos em 3 tipos, mais um quarto destacado como o mais temido pelos futebolistas, devido à sua gravidade.

Lesões ligamentares

Afetam os ligamentos da articulação e podem classificar-se, por sua vez, em intracapsulares e extracapsulares, no caso de se encontrarem dentro ou fora da cápsula articular.

Além disso, de acordo com a gravidade e o nível de afetação do ligamento, poderemos falar de entorces (quando se produz um alongamento excessivo do ligamento sem ruptura) ou de rompimentos (que podem ser parciais ou completas).

Dentro deste tipo de lesões, destacaremos os entorces de ligamentos e a rotura do ligamento cruzado anterior.

Como deve um futebolista proteger os seus joelhos?

  • Entorces de ligamentos: Se as forças que actuam sobre o joelho em direções diferentes às de flexão e extensão são leves, os nossos ligamentos e músculos, através dos mecanorreceptores que integram, serão capazes de estabilizar o joelho. Porém, sendo o futebol um desporto de alta intensidade, essas ações raramente ocorrem a baixa intensidade, pelo que tal quantidade de força a suportar num único instante fará que os ligamentos se estiquem excessivamente, produzindo o entorce. Caso a força seja ainda mais elevada, o ligamento poderia chegar a romper-se. Dependendo da direção das forças em que a nossa articulação não pode suportar, iremos sofrer uma lesão num ligamento ou outro. Por vezes, mais de um ligamento pode danificar-se ao mesmo tempo.
  • Rotura do Ligamento Cruzado Anterior: trata-se de um ligamento intracapsular que conecta a cabeça do fémur com a da tíbia. O principal mecanismo de lesões deste ligamento produz-se com um joelho valgo, quando esta se encontra flexionada e em rotação interna. Outro mecanismo de lesão bastante comum neste ligamento é durante a aterragem após um salto, quando a articulação se destabiliza e produz esse valgo que estica demais o ligamento até que ele se rompa. Por norma geral, esta lesão requer intervenção cirúrgica e a sua recuperação (apesar dos jogadores de futebol insistirem em encurtar prazos), não se dará, pelo menos, até os 9 meses da intervenção.

Lesões musculotendinosas

Este tipo de lesões não afecta diretamente a articulação do joelho, apenas os músculos que o rodeiam e, mais concretamente, aos tendões que se prendem ao seu redor.

Tratar uma lesão de joelhos no futebol

Estas lesões produzem-se por um uso excessivo da musculatura que dá lugar a uma degeneração do tendão, o que produz dor e geralmente impede a prática de desporto. A lesão mais comum dentro deste grupo é:

  • Tendinopatia Patelar: o tendão patelar é encarregado de conectar a rótula com a tíbia. Este tendão é um prolongamento do tendão dos quadríceps por baixo da rótula e é essencial para a estensão do joelho. Este tipo de lesão geralmente é crónica. Produz-se por um uso excessivo da que vai dando tração ao tendão, produzindo, pouco a pouco, uma degeneração das fibras de colagénio do mesmo. Uma das principais ações que degeneram este tendão é o salto, sendo a aterragem o momento que maior tensão suporta, já que os quadríceps serão os encarregados de amortizar, de forma excêntrica, a inércia da queda.

Lesões de Menisco

Como comentámos anteriormente, os meniscos (interno e externo) são os encarregados de amortizar e absorver os impactos entre o fémur e a tíbia, para evitar que estes se degenerem dando lugar a uma artrose.

Qual é a gravidade de uma lesão de joelhos?

A principal lesão é a rotura do menisco, que pode produzir-se por um impacto demasiado forte ou por uma rotação muito pronunciada que haja em que ambos os ossos danifiquem o tecido até rompê-lo.

Tríade

Por último, uma das lesões mais temidas pelos futebolistas é conhecida como tríade, em que uma ação de joelho valgo muito agressiva danifica, ao mesmo tempo, o ligamento cruzado anterior, o menisco interno e o ligamento lateral interno.

Da mesma forma que a rotura do ligamento cruzado anterior requer interveção cirúrgica para substituir o ligamento por um enxerto de tendão, assim como para a reconstrução do menisco.

Os prazos de recuperação serão os mesmo que os da reconstrução isolada do ligamento cruzado anterior.

Como pode o futebolista prevenir uma lesão nos joelhos?

O joelho é uma articulação que requer uma grande estabilidade para se manter saudável. Por isso, a prevenção de lesões é focada em reduzir as possibilidades de sofrer uma lesão no joelho e passará, em grande medida, por trabalhar a dita estabilidade do joelho.

Para conseguir esta desejada estabilidade, devemos ter em conta todos os agentes que participam na mesma. Em primeiro lugar, devemos trabalhar a musculatura que protege a articulação, neste caso: quadríceps, isquiotibiais e adutores, principalmente.

Uma descompensação entre estes grupos musculares pode derivar numa instabilidade no joelho, no qual aumentará as possibilidades de uma futura lesão.

Por outro lado, será muito importante trabalhar a propriocepção. Queres saber mais sobre este treino? Tens uma completa explicação no post específico que os companheiros da HSN criaram.

Em muitos casos vimos atletas subidos em superfícies instáveis realizando exercícios mais adequados para os circos do que propriamente para a sua modalidade desportiva. Se bem que é certo que estão a ativar o seu sistema proprioceptor, estão a fazer com movimentos e informações sensoriais muito diferentes às que se vão encontrandor no seu desporto.

Por isso, o trabalho propioceptivo no futebol deve ser orientado a oferecer às articulações estímulos similares aos que vão encontrar na competição, como ações numa perna (golpes, passes), aterragens com oposição de um rival, perturbações que coloquem em perigo a instabilidade (cargas ou empurrões), etc.

Exercícios de prevenção de joelhos

Como vimos neste artigo, as lesões de joelho são muito numerosas, pelo que cada tipo de lesão, ao ter um mecanismo lesional diferente, exigirá exercícios diferentes para minimizar o risco de sofrê-las.

Dito isto, haverão certos exercícios comuns para todas, como podem ser os agachamentos numa perna, agachamento excêntrico em cinto russo, trabalho pliométrico, todo o trabalho de arranques e travagens em roldana cónica, assim como o trabalho de adutores e abdutores, geralmente, com fitas elásticas.

Um dos músculos que temos que ter muito em conta para manter um joelho saudável será o glúteo médio.

A activação deste músculo durante a corrida será a encarregada de evitar esse joelho de valgo (quando o joelho se mete para dentro) que colocará em perigo os nossos ligamentos.

A fraqueza deste músculo será um fator de risco importante para sofrer lesões de joelho.

Recomendações

A principal recomendação para uma eficaz prevenção das lesões de joelho é com que o trabalho preventivo seja uma mais uma parte da tua rotina de treinos semanais. Devemo-nos habituar a realizar este tipo de trabalhos, pelo menos, dois dias por semana, sempre supervisionado por um profissional.

Não acabar com uma lesão no joelho

Segue as recomendações dos profissionais de preparação física no futebol.

Também devemos deixar claro que realizar trabalhos preventivos não significa que não nos vamos lesionar, apenas estamos a reduzir ao máximo as possibilidades para que isso ocorra e, caso algo aconteça, as nossas estruturas encontram-se no melhor estado possível, o que vai favorecer uma boa recuperação.

Por último, como já comentámos em mais ocasiões, de nada servirá realizar muito trabalho preventivo se o nosso descanso, a nossa alimentação e a nossa nutrição não acompanharem este trabalho.

A recuperação e adaptação dos nossos tecidos no treino e a competição não serão adequadas, e isto aumentará o nosso risco de sofrer uma lesão.

Fontes Bibliográficas:

Outros conteúdos que te vão interesar:

  • Conhece mais sobre as lesões no mundo do futebol, podem os futebolistas evitá-las?
  • Quantas horas e dias deve descansar um futebolista para recuperar de uma partida? Aqui toda a informação.
Avaliação de Lesões de Joelhos no Futebol

Por que se lesiona no joelho um futbolista - 100%

Tipos - 100%

Prevenção - 100%

Recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Carlos Gallardo
Carlos Gallardo
Além de exercer como readaptador das escolas do Rayo Vallecano de Madrid, é um apaixonado pela divulgação científica. Desta forma, procura aproximar as novas técnicas de recuperação e trabalho através de textos especializados no HSN Blog.
Confira também
Lesão de Isquiotibiais no Futebol
Lesão de Isquiotibiais no Futebol: Prevenção e Tratamento

Jogas futebol e receias as lesões musculares? É verdade que podes vir a sofrer com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *