Estado de Fluxo – O que é e Como Alcançá-lo

Estado de Fluxo – O que é e Como Alcançá-lo

Já ouviste falar do Estado de Fluxo que também é conhecido como «Flow»?

Então, não saias do teu lugar, vai valer a pena continuares aí para ficares a conhecê-lo.

O que é o Estado de Fluxo?

Certamente que alguma vez apreciaste tanto uma atividade que perdeste a noção do tempo.

As horas pareciam minutos, o teu sentimento de controlo sobre a atividade era máximo e estavas a aproveitar o que estavas a fazer independentemente do resultado.

Podes ter imaginado que estavas a jogar ping-pong, a praticar surf, a escrever um romance ou então a ouvir música.

Surf

É uma experiência muito comum e desejada.

Chama-se Estado de Fluxo e hoje vamos entender em que é que consiste, quais as suas caraterísticas e como podemos chegar a este maravilhoso estado de produtividade e prazer.

O autor de “Flow”

Mihaly Csikszentmihaly (não tentes pronunciar) é o autor do conceito de estado de fluxo.

Graças à sua obra “Flow” este estado psicológico suscitou um grande interesse no público em geral, embora o estado de fluxo seja uma experiência psicológica universal que sentimos ao longo da vida:

  • Alguns por casualidade.
  • Outros com consciência dele.
  • Outros a consumir drogas e outros a abandonarem o seu consumo…

Mihaly dizia que:

“Uma pessoa pode sentir-se feliz ou triste, independentemente daquilo que estiver a acontecer lá fora, simplesmente através da alteração do conteúdo da consciência”.

Podemos assim dizer que o estado de fluxo é: um “estado alterado de consciência”, no sentido em que se distancia do estado habitual de consciência em que a maioria de nós vive.

O autor define o estado de fluxo como:

“A sensação de controlo e prazer total quando estamos a realizar uma atividade em que estamos completamente envolvidos”.

O conceito é profundo, e tem a influência de autores clássicos estóicos como Epicteto ou Marcos Aurelio, mas também de outros mais modernos como Viktor Frankl.

Caraterísticas do Estado de Fluxo

Como referi, o conceito suscitou um grande interesse por parte do público científico e em geral.

Não podia ser de outra forma…

Falamos de uma experiência que promete tornar-nos mais produtivos, felizes e ajudar-nos a esquecer as nossas preocupações mundanas e ansiedades, pelo menos, temporariamente.

Vamos analisar as caraterísticas deste estado de fluxo:

Elevada concentração na atividade

O Estado de Fluxo (EF) gera uma concentração máxima mas subtil.

Quase como se desaparecesse «a atividade” e «a pessoa que realiza a atividade” e ficassem as duas numa só. Esta concentração faz com que, naturalmente nos esqueçamos de tudo o resto.

  • O que vais comer hoje;
  • Se fizeste, ou não, os deveres;
  • Os teus problemas económicos;
  • Tudo.
É por isso que, se estiveres a fazer alguma coisa e a tua mente não parar de saltitar de um pensamento para outro, que pouca relação devem ter com a atividade, NÃO estás no Estado de Fluxo.

Fluxo

No EF a mente encontra-se estática sobre a atividade. É a atividade…

Nada parece preocupar-te

Como digo, o EF ocupa TODO o espaço da tua consciência, sem deixar margem para preocupações, ansiedade ou “To Do’s”.

  • Se falarem contigo, provavelmente não vais ouvir.
  • Se te estiver a incomodar o cão da vizinha a ladrar, NÃO estás no estado de fluxo.
  • Se ouvires as obras na rua, NÃO estás no estado de fluxo.
Se geralmente quem estiver à tua volta dizer que ficas lindo, de boca aberta ou “em transe” quando fazes aquilo que estás a fazer, SIM, estás em EF.

A ação e a consciência misturam-se

Esta é outra caraterística que define o EF.

A tua consciência da atividade e a própria atividade parecem interligar-se até se transformarem numa só. É difícil de explicar com palavras e mais fácil de sentir.

  • Se jogares futebol ou basquetebol, é algo semelhante à sensação de que a bola, os colegas e o campo de jogo são um só contigo.
  • Se escreveres, é como se perderes «o escritor” e «a escrita” e ficar somente um elemento.

Deves tentar sozinh@.

Sentimento de controlo

Outro fator de definição da experiência de fluxo é o facto de temos a sensação subjetiva, real ou não, de que controlamos totalmente aquilo que está a acontecer.

A sensação de domínio causa prazer e isto gera adesão à atividade e motivação para continuar a realizá-la.

O resultado? Passamos muito tempo concentrados numa atividade, faz com que a desempenhemos melhor e criemos um ciclo virtuoso de prática-melhoria-prática.

A experiência é intrinsecamente gratificante

Isto chama-se “atividade autotélica”.

Do grego “auto”, próprio; e “telos”, finalidade. Ou seja, é uma atividade cujo objetivo é a própria atividade, e isto é muito importante.

É importante porque faz-nos esquecer as motivações externas que por vezes nos distraem e diminui a qualidade daquilo que estamos a fazer.

Quando estás em EF realizas a atividade pela própria atividade e a satisfaçãoque te dá a sua realização, não pelo salário no fim do mês, o reconhecimento ou a fama…

A consciência própria desaparece

Referimos anteriormente: quando entramos em EF a consciência de si próprio desaparece, funde-se com a atividade.

Já não existe “Borja Bandera”… agora permanece somente a atividade.

É o que no oriente pode ser considerado como estado de meditação e de união com o todo.

O sentido do tempo é distorcido

Quando estamos tão envolvidos numa atividade perdemos a capacidade de quantificar o tempo de forma certeira.

Geralmente, a sensação que temos é de que os intervalos de tempo são encurtados.

Focus

Sensação de ter feito alguma coisa durante 30 minutos quando costumas demorar 2 horas.

Padrão de atividade cerebral específico

É algo que a ciência descobriu há pouco tempo, mas o EF pode ser determinado através da visualização de um eletroencefalograma.

Carateriza-se por uma maior atividade de ondas theta nas áreas frontais enquanto existe uma atividade moderada de ondas alfa nas regiões frontais do córtex cerebral.

E agora a pergunta mais importante:

Como conseguir alcançar o Estado de Fluxo?

Mas não é fácil de conseguir: umas vezes poderá acontecer sem o procurar, outras vezes não haverá forma.

Existem dias em que aparece facilmente e outros nos quais não acontece.

Como regra geral: não procures com demasiado empenho, mas tendo sempre em mente.

Aqui ficam determinados fatores cuja presença na atividade facilitará o estado de fluxo:

Feedback imediato

Aquelas atividades que fornecem uma retroalimentação imediata que te diz se aquilo que estás a fazer está bem ou mal, facilitam bastante o EF.

É por isto queo desporto constitui uma das áreas onde é mais fácil entrar no EF, uma vez que os seus objetivos podem ser bastante claros (ver o ponto seguinte) e fornecem feedback quase imediato (pontos, golos, notas, etc.).

Objetivos claros

Além disso, o ter claras as regras do jogo é um fator que facilita o estado de fluxo.

Para entrar lá, a atividade deve ter um propósito, um objetivo, mesmo que não a realizemos para alcançar este objetivo.

Exemplo: tocar uma melodia com a flauta transversa, jogar uma partida de ténis, escrever um artigo para o jornal ou construir figuras de Origami.

Objetivo

Todos partilham objetivos claros.

Criatividade

As atividades criativas são aquelas que mais facilmente ajudam a entrar no EF.

Por isso, deves falar sobre esta experiência a pintores, escritores ou músicos co alguma frequência.

Nível de desafio VS Nível de competência

Devem estar equilibrados para evitar a ansiedade ou o aborrecimento.

Este é o ponto mais importante: devemos encontrar um ponto de equilíbrio entre a competência (aquilo que sou capaz de fazer) e o desafio (o nível de dificuldade da atividade).

  • Se a atividade for mais desafiante, a frustração será maior e desencadeará a ansiedade.
  • Se a atividade for demasiado simples relativamente à minha competência, dará lugar ao aborrecimento.
À medida que as tuas competências crescerem, também o nível de desafio deve aumentar. E neste equilíbrio virtuoso é onde a magia e a melhoria, ocorrem.

Termina aqui a publicação de hoje. Encontramo-nos no próximo. Vamos continuar a trabalhar!

Entradas Relacionadas

  • Certamente que já deves ter ouvido falar em Resiliência. Mas se assim não for, convidamos-te a fazer neste este link.
  • Existe um conceito denominado de «Incómodo Voluntário”relacionado diretamente com a melhoria física e mental. Se quiseres saber tudo aquilo que se relaciona com isto, continua a ler...
Análise do Estado de Fluxo

O que é - 100%

Origem - 100%

Caraterísticas - 100%

Como chegar lá - 100%

100%

HSN Evaluação: 4.5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Borja Bandera
Borja Bandera
Borja Bandera é um jovem médico dedicado as áreas de nutrição, exercício e metabolismo, que concilia a sua atividade clínica junto a sua vocação divulgativa e investigadora.
Confira também
Barritas dietéticas
Barritas Dietéticas – Como e onde escolher a mais adequada

Será que as Barritas dietéticas são todas iguais? As barritas dietéticas são tão populares que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *