Fibra de Maçã

Fibra de Maçã

Vamos contar-te o que é a fibra de maçã, um superalimento cheio de propriedades.

O que é a Fibra de Maçã

Trata-se de um complexo de hidratos de carbono não digeríveis e lignina que se encontra naturalmente presente na maçã.

A fibra da maçã é extraída a partir da polpa e da pele da maçã, que são eliminadas após a sua pressão para a elaboração do sumo e posteriormente, da cidra desta fruta.

Prensa de maçã

Lagar de maçã, estrutura tradicional asturiana para a obtenção do sumo de maçã.

Sou asturiano e cresci a ver (e a manipular) lagares, que são estruturas como podem ver na fotografia anterior que são utilizados para extrair o sumo das maçãs após o seu esmagamento.

Majado

Esmagamento tradicional após a colheita das maçãs.

Esta massa que é produzida colateralmente ao processo e que foi prensada para retirar todo o sumo.

É seca quase de imediato (podendo utilizar vários processos mecânicos para isto) para alcançar um preparado com humidade inferior a 10 % que protege esta matéria contra a colonização por microrganismos, e posteriormente, dela, a parte da fibra é isolada dos outros nutrientes presentes na polpa da maçã.

Após o processo completo obtemos um produto com um conteúdo aproximado de 60 % em fibras alimentares, que apresenta uma série de propriedades físico-químicas que fazem dele uma opção a considerar para aumentar o consumo de fibra dietética.

Que fibras compõem a fibra de maçã?

A fibra dietética é constituída por um conjunto de hidratos de carbono que não podem ser digeridos pelo intestino humano.

A lignina é outro tipo de fibra com uma estrutura química diferente das outras, embora seja categorizada dentro da “fibra alimentar”.

Todas estas estruturas devem estar presentes naturalmente nas plantas.

Conteudo de fibras

Perfil de componentes da fibra dietética da fibra de maçã.

A composição da fibra de maçã é aquela que se encontra na tabela anterior.

Como podemos verificar, a maior parte dela, cerca de 70 % é fibra insolúvel, enquanto a minoria das estruturas que a constituem é fibra solúvel.

Já sabemos que os diferentes tipos de fibra (solúvel-insolúvel) se caraterizam por apresentarem diferentes efeitos no organismo, mas ter uma grande variedade delas é algo muito positivo quando fazemos referência a um produto rico em fibra.

Beneficia fibra

É por isso que a fibra de maçã é uma excelente opção para alcançar as quantidades diárias recomendadas de fibra (que não alcança sequer o tato, uma vez que o consumo médio de fibra dos países desenvolvidos chega a metade das recomendações).

O que faz com que a suplementação alimentar com produtos ricos em fibra seja uma excelente opção para a melhoria da saúde cardiovascular, metabólica, intestinal, e a prevenção do cancro. Se quiseres saber mais sobre os Alimentos mais Ricos em Fibra faz clica aqui.

Para que serve a Fibra de Maçã?

Cada polissacarídeo (e a lignina) possui efeitos diferentes no organismo, uma vez que o grau de polimerização que apresentam influencia sobre os mecanismos de ação que possuem.

Inclusivamente, o mesmo tipo de fibra (como a pectina) pode apresentar diferenças estruturais segundo o grau de metilesterificação dos polissacarídeos que a compõem, mas este já é um aspeto muito avançado que podemos abordar num outro artigo, vamos falar das propriedades atribuídas à estrutura média de cada fibra.

Devemos compreender que é difícil, para não dizer impossível determinar a verdadeira dimensão dos efeitos do consumo de, neste caso, a fibra de maçã que contém diferentes tipos de fibra com propriedades únicas.

Uma vez que a maior parte dos estudos em humanos foram realizados com polissacarídeos isolados ou com complexos de fibra com diferente composição da fibra de maçã.

Tabela

NutrienteMassa fecalTrânsito ColesterolGlicoseMicrobiota
CeluloseYes checkYes checknonono
PectinaYes checknoYes checkYes checkYes check
LigninaYes checkYes checknonono
HemicelulosepreguntaYes checkYes checkpreguntaYes check
Ácido galaturónicoYes checknoYes checkYes checkYes check
LÍQUIDOYes checkYes checkYes checkYes checkpreguntanonoYes checkYes checkYes checknonoYes checkYes checkYes checknonoYes checkYes checkpreguntanonoYes checkYes checkYes check
Os benefícios do consumo de fibra de maçã são semelhantes aos das outras fibras:

Aumento da massa fecal

Os polissacarídeos da sua composição demostraram aumentar a massa fecal en:

  • Celulose: +3g/g consumido
  • Pectina: +1,3g/g consumido
  • Lignina: +27% (12g/dia)

Aumento da velocidade de trânsito

Os polissacarídeos da sua composição demonstraram aumentar a velocidade do trânsito intestinal en:

  • Celulose: +27% (15g/dia)
  • Lignina: +20% (12g/dia)

Saude digestiva

Colesterol e glicose

O consumo de fibras solúveis foi associado várias vezes à diminuição do colesterol e da glicose séricos, provavelmente devido às propriedades que possuem para formar gel no intestino:

  • Atrasa a decomposição dos polissacarídeos e diminui o seu índice glicémico.
  • Diminui a taxa de absorção de lípidos, aumenta a captação de ácidos biliares, e a sua excreção.

Por isso, também se encontra associado ao aumento dos relatórios de saciedade sentida (por abrandamento da velocidade de esvaziamento gástrico) e uma leve perda de peso em pessoas com excesso de peso e obesidade, provavelmente devido ao aumento da saciedade.

Diagrama

Diagrama de bosque que mostra o tamanho do efeito ponderado devido ao consumo de fibra solúvel sobre a redução do peso corporal em kg em 10 ensaios.

Microbiota

Vimos que a fibra solúvel, como a hemicelulose e algumas pectinas, possuem efeitos positivos na microbiota, pelo menos em modelos animais.

Figura

Mecanismo de ação proposto pelos SCFA (Short-Chain Fatty Acids) sobre a inflamação e parâmetros metabólicos subsequentes a esta relacionados com o MetS.

Isto deve-se ao facto de a fermentação destas fibras devido à decomposição microbiana no cólon produz ácidos gordos de cadeia curta (acetato, propionato e butirato) que são utilizados pelos colonozinhos como fonte de energia e modulam positivamente o ambiente microbiológico do intestino delgado.

Maçã

Também foi sugerido como possíveis mediadores da redução dos sinais da síndrome metabólica (aumentando a oxidação de ácidos gordos hepáticos e extra-hepáticos, e modulando positivamente os mecanismos de regulação neurológica da fome fisiológica).

Conclusões

A fibra de maçã é, como muitas outras fontes de fibra, uma excelente opção para melhorar o trânsito intestinal (e provavelmente contribuir para a prevenção do cancro do cólon), modular positivamente o microbioma intestinal, e atenuar determinados marcadores da síndrome metabólica X (como a dislipémia e a resistência à insulina).

Referências Bibliográficas

  1. Caballero, B., Trugo, L. C., & Finglas, P. M. 2003. Encyclopedia of food sciences and nutrition. San Diego, Calif: Academic.
  2. Chambers, E. S., Preston, T., Frost, G., & Morrison, D. J. (2018). Role of Gut Microbiota-Generated Short-Chain Fatty Acids in Metabolic and Cardiovascular Health. Current Nutrition Reports, 7(4), 198–206.
  3. Thompson, S. V., Hannon, B. A., An, R., & Holscher, H. D. (2017). Effects of isolated soluble fiber supplementation on body weight, glycemia, and insulinemia in adults with overweight and obesity: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. American Journal of Clinical Nutrition, 106(6), 1514–1528.
  4. Waldbauer, K., McKinnon, R., & Kopp, B. (2017). Apple Pomace as Potential Source of Natural Active Compounds. Planta Medica, 83(12–13), 994–1010.
  5. Chambers, E. S., Preston, T., Frost, G., & Morrison, D. J. (2018). Role of Gut Microbiota-Generated Short-Chain Fatty Acids in Metabolic and Cardiovascular Health. Current Nutrition Reports, 7(4), 198–206.
  6. Waldbauer, K., McKinnon, R., & Kopp, B. (2017). Apple Pomace as Potential Source of Natural Active Compounds. Planta Medica, 83(12–13), 994–1010.
  7. Thompson, S. V., Hannon, B. A., An, R., & Holscher, H. D. (2017). Effects of isolated soluble fiber supplementation on body weight, glycemia, and insulinemia in adults with overweight and obesity: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. American Journal of Clinical Nutrition, 106(6), 1514–1528.
  8. Hillman, L. C., Peters, S. G., Fisher, C. A., & Pomare, E. W. (1985). The effects of the fiber components pectin, cellulose and lignin on serum cholesterol levels. American Journal of Clinical Nutrition, 42(2), 207–213.
  9. Hillman, L. C., Peters, S. G., Fisher, C. A., & Pomare, E. W. (1986). Effects of the fibre components pectin, cellulose, and lignin on bile salt metabolism and biliary lipid composition in man. Gut, 27(1), 29–36.
  10. Hillman, L., Peters, S., Fisher, A., & Pomare, E. W. (1983). Differing effects of pectin, cellulose and lignin on stool pH, transit time and weight. British Journal of Nutrition, 50(2), 189–195.

Entradas Relacionadas

  • A Inulina é um tipo de fibra que… continuar a ler
  • Vamos apresentar-te os Probióticos para regenerar a Flora Intestinal em este link
Análise da Fibra de Maçã

O que é - 100%

Composição - 100%

Benefícios - 100%

Conclusões - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Confira também
Como se destrói a flora intestinal?

Uma flora intestinal equilibrada é a melhor fonte de saúde e bem-estar, mas se esta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *