Quando se deve tomar o batido de proteínas?

Quando se deve tomar o batido de proteínas?

Sabes qual é uma das perguntas que mais nos fazem chegar através das redes sociais ou através dos comentários dos nossos posts? Se podemos responder à pergunta “quando é o melhor momento para tomar o batido de proteínas”. Vamos tentar clarificar esta questão com o que se irá expor abaixo.

Talvez sejas daqueles que procuras factos rapidamente no Google que te possam ajudar a ter maior conhecimento sobre determinado assunto, e se calhar acreditas em tudo o que te possam dizer… Seguidamente, vamos dar-te algumas das opiniões que vais poder encontrar na web…

Pesquisa proteina internet

  • Aqueles que te aconselham a tomar o batido depois do treino.
  • Ou adicioná-lo ao teu pequeno-almoço logo depois de te levantares da cama.
  • Ou então à noite, uma vez que é benéfico beber um batido de lenta assimilação…
Criámos este post com o objetivo de colocar um pouco de ordem no que diz respeito a este assunto. Quando será o melhor momento para tomar o teu batido de proteínas? Em bom rigor, estamos a falar do suplemento por excelência do mundo do fitness e dos pesos, onde, ao que parece, se não o tomas não estás a fazer as coisas de forma correta, não te parece?

De quanta proteína necessitamos?

Sabemos que é o que mais te importa. No entanto e em primeiro lugar, é necessário saber se realmente precisas ou não de tomar proteína enquanto suplemento.

Assim, vamos tratar de deixar bem claro qual será a quantidade necessária a tomar para completar os nossos requisitos nutricionais.

Existem diferentes opiniões no que diz respeito ao consumo da proteína. Porquê? É verdade que não existe um método totalmente preciso, além de que temos que ter em conta o seguinte aspeto, que é importante: o corpo humano é muito sábio e é capaz de se adaptar sem qualquer tipo de problemas a picos de proteína, sejam eles altos ou baixos.

Deve medir-se pela percentagem de macro-nutrientes? Não sou daqueles que partilha essa opinião. Penso que temos de cobrir sempre a necessidade mínima de proteína en g/kg de peso corporal (à exceção de pessoas com uma elevada percentagem de gordura, superior a 20-25%, que seria desejável usar o peso de massa magra).

Neste sentido, vamos separar as pessoas sedentárias, daqueles que deveriam ingerir 0,83 g/kg de proteína, com o propósito de manter o equilíbrio de nitrogénio (que é, grosso modo, o que mede se estamos ou não a ganhar músculo). Porquê? Porque, se o treino é intenso, isso provoca um enorme stress no nosso corpo, e é por esse motivo que devemos aumentar a quantidade de proteína.

Então porque é que na maioria das ocasiões este facto não tem importância? Porque se entende que qualquer excesso vai ser oxidado. É por isso que se faz uma ingestão de 2,5-3g/kg nos atletas de potência/força, sem ser prejudicial e que pode melhorar o rendimento.

A recomendação normal para atletas de resistência está entre 1,7-2g/kg, uma vez que se tomar mais de 2g/kg não é reconhecida nenhuma melhoria. No entanto, recomendamos sempre que sejam tomadas 2g/kg de peso corporal.

Batidos de proteinas conselhos quando tomar

Conseguir tomar as quantidades de proteína diária é muito importante não apenas para os desportistas, mas também – e por motivos de saúde – para qualquer pessoa. Por esta razão, recomendamos conhecer a quantidade que se ingere com a nossa alimentação, com os suplementos, nos batidos, e, claro está, sob um regime calórico previamente estabelecido

Qual é o melhor momento para a tomar?

Vamos tentar dar-te uma resposta apesar de que, com o tempo e os estudos, se foram alterando as formas de pensar. Isto é, já não é tão importante o momento da ingestão da proteína.

No entanto, há que ter em consideração uma questão. Ao contrário da energia, em forma de glucogénio ou de gordura, a proteína não tem um armazém no nosso organismo onde possa ser acumulada, à exceção daquela que possuimos nos tecidos corporais.

Fitness halteres

É evidente que destruír tecido não é aquilo que se procura sob nenhum pretexto, muito menos no caso do fitness

O que acontece no caso do excesso de proteína? Por não ser possível que esta seja armazenada, pode suceder que parte dela se transforme em energia ou, em determinados casos, seja armazenada como gordura no caso de se ter os níveis de energia totalmente satisfeitos, algo que também não costuma acontecer no fitness.

Em face do supra dito, a nossa recomendação é que, para se alcançar uns níveis ótimos de proteína, esta possa ser consumida em várias tomas ao longo do dia, seja na forma de refeição ou na forma de suplemento, tendo por finalidade o fornecimento ao nosso organismo de aminoácidos o maior tempo possível.

Com isto não quero dizer que temos que comer proteína a toda a hora, não, podem dividir-se as tomas a cada 3-4horas, isto é, nas horas habituais: pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar

E após o nosso treino?

Não, não é forçosamente necessário

Com respeito a esse tema, já vos foi referido pelo nosso colega Sergio Espinar, no seu post sobre a necessidade do batido no pós-treino (aqui). Nesse referido artigo, víamos que como a síntese proteica é maximizada com o treino com pesos e com aminoácidos, e que não era necessária a sua ingestão nas primeiras horas pó-treino.

O “timing” proteico não tem tanta relevância como podem ter os hidratos de carbono, uma vez que o espectro de horas é superior (5h, contra as 2-3h dos hidratos de carbono).

Com isto não se quer dizer que é incorreto tomar o batido no pós-treino. O facto de não ser obrigatório não tem nada a ver com que o possas perfeitamente tomar depois de realizares o treino, são coisas bem diferentes, não te confundas.

Conclusão

  1. Calcula a tua necessidade proteica.
  2. Divide-a em tomas de 3-4h ao longo do dia.
  3. Usa a suplementação sempre que seja necessário.

Vou referir-vos dois exemplos que eu costumo por em prática:

em Jejum

06:00 horas: Batido de proteínas (aqui podemos optar por proteína do tipo hidrolisada) pré-treino em jejum.
10:00 horas: Batido de proteínas
14:00 horas: Almoço sólido com proteína
18:00 horas: Lanche sólido com proteína
22:00 horas: Jantar sólido com proteína

Dia com treino ao meio-dia

08:00 horas: Pequeno-almoço + Batido de proteínas com leite (aqui podemos tomar diretamente caseína)
11:00 horas: Comida sólida com proteína
13:00 horas: Treino
14:30 horas: Batido de proteínas (aqui podemos optar por proteína hidrolisada)
15:30 horas: Comida sólida com proteína (menor quantidade)
18:00 horas: Lanche sólido com proteína
21:00 horas: Jantar sólido com proteína
23:30 horas: *Se for necessário para chegar aos meus 170g diáios de proteínas, tomo um batido de assimilação multi-fase.

Fontes

Entradas Relacionadas

Valoração Quando Tomar o Batido de Proteínas

Que quantidade tomar - 100%

Em que momento devo tomar - 100%

E no pós-treino - 100%

Recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre David Diaz Gil
David Diaz Gil
Em cada um dos geniais artigos, está depositada a essência da experiência além do rigor científico, como assim acreditam a David Díaz Gil.
Confira também
Proteínas para ciclistas
Proteínas para Ciclistas

O ciclismo é um desporto de resistência mas, de igual modo, também é de força …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *