10 Passos para Começar a Viver de Forma Saudável

10 Passos para Começar a Viver de Forma Saudável

Mesmo que pareça mentira, se ainda não pensaste nisto, mostramos-te agora o caminho para Começar a Viver de Forma Saudável!

“Whatever you can do or dream you can, begin it”;
Boldness has genius, and magic in it.
Goethe

…tudo é começar…

Enquanto sociedade, temos uma forte conexão ao conceito de saúde. Queremos ser saudáveis. Viver muitos anos também. Temo-lo em mente e é um dos nossos objetivos.
No entanto, somos ao mesmo tempo hipócritas e vítimas.

Hipócritas, por termos um comportamento que diverge bastante da nossa “procura pela saúde”. Vítimas, por estarmos expostos a um ambiente que dificulta bastante esta forma de ser e de pensar.

Hoje vamos definir 10 ações específicas e práticas para ter em consideração e começar de imediato a viver de forma saudável

1. Começa

A frase de Goethe tem um grande poder no seu interior

Não te vais sentir preparad@. Nunca vai ser o momento certo. Sempre vai existir pelo meio uma lesão, problemas financeiros, um filho a chorar ou um trabalho escravizador.

O nosso cérebro é assim. Os seres humanos são assim. Justificam o que não tem justificação.

Esta força interior que te impede de fazer aquilo que tens de fazer para melhorar a tua vida denomina-se, segundo as palavras do autor Steven Pressfield, Resistência. Esta Resistência pode deitar por terra toda a tua vida. Esta Resistência pode arruinar-te, literalmente.

A Resistência vai segredar-te ao ouvido mentiras do género “podes sempre começar amanhã”, “agora não temos dinheiro para pagar um ginásio”, “não tenhas a indecência de ir passear com as coisas que temos para fazer”.

Tristeza depressão

O problema é que a maioria das pessoas acredita nesta voz. E assim começam os problemas…

Já sabes, começa. Não importa como te sintas. Começa hoje. Começa agora. O resto não importa. Isso agora não importa. Apenas começa. E vê o que acontece

2. Exclui tudo aquilo que tiver mais de 5 ingredientes

O processamento e a mão do homem transformaram esse alimento numa opção pouco saudável

Ou pelo menos numa opção bastante secundária. Não te estamos a pedir para ler todos os ingredientes.

Alimentação energia esporte treino

Basta fazer uma contagem rápida. 5 ou mais? Fora do carrinho…

Vais ficar surpreendido com a quantidade de alimentos que podes incluir nesta categoria e que só trazem problemas para a tua vida

3. Deixa o desporto em evidência

Sê o contrário da Resistência

Sê um facilitador. Ajuda-te.

Deixa os ténis e o saco de desporto onde os possas ver. Corta a fruta e deixa no frigorífico para ficar preparada. Exclui do armário e de forma radical qualquer produto de pastelaria, bolacha ou enchidos.

Mãe desportiva

Isto constitui um ato de amor próprio. É o mesmo que fazia a tua mãe e ao teu pai quando cuidavam de ti…

Olhavam por ti. Queriam o melhor para ti. Só que agora… tens de ser tu a fazê-lo!

4. Procura os teus amigos mais saudáveis

O IMC dos teus amigos está relacionado diretamente com o teu IMC

Os seus hábitos misturaram-se com os teus. Somos seres sociais. Os nossos neurónios-espelho não descansam. Camuflamos comportamentos.

Se os teus amigos têm o hábito de ir beber uma cerveja à Quarta-feira às 7 da tarde, provavelmente também vais querer ir. Ou, pelo menos, vai parecer uma opção melhor do que ir sozinho ao ginásio ou fazer um circuito na praia.

Por isso, se quiseres começar a viver de forma saudável, chegou o momento de fazer novas amizades.

Día mãe

Sim, como a criança que muda de escola e se depara com caras desconhecidas

Procura amigos cujo comportamento seja aquele que queres implementar na tua vida. Junta-te aos “inteligentes da turma”

5. Procura um grupo

Precisamente por serem seres sociais, o grupo, enquanto elemento social, tem um grande impacto na hora de alterar os teus hábitos

Esta aula de grupo, este grupo de “Bros” de ginásio, este “circuit training”(treino em circuito) na praia ou simplesmente esta rotina pedestre têm um grande impacto. Sem te aperceberes, o grupo puxa por ti.

Os comentários de apoio. O sentimento de não falhar. A competitividade inerente à nossa espécie. O “não ser a voz da oposição”.

Tribo

Todas estas forças puxam por ti. Incentivam a continuar…

E, aquilo que queremos, são forças que nos impulsionem a continuar e que nos impeçam de desistir. Procura o teu grupo!

6. Sê responsável pela tua saúde, mesmo que não o sejas por completo

A verdade é que não és totalmente responsável pela tua saúde

A tua economia, a política do país onde vives, a poluição da cidade onde vives, a sorte que tiveste na vida, as tuas relações e as tuas circunstâncias condicionam em grande parte as decisões que tomares. Para começar a viver de forma saudável, deves saber que:

Embora julgues que as tuas decisões nascem de uma liberdade total, não é verdade. Mas, sabes que mais?

Não importa.

Comporta-te exatamente como se aquilo que disse fosse mentira. Comporta-te como se 100 % da tua saúde dependesse de ti. Responsabiliza-te. Procura respostas para os teus problemas de saúde. Age. Lê. Estuda. Analisa. Pesquisa. Retoma a ligação. Faz parte do teu corpo e da tua vida.

Responsavel

Tomar as rédeas, ser responsável, também tem uma grande força…

Aquilo que não conseguires controlar deve ser ignorado. Deves guardá-lo num cantinho da tua mente, marginalizá-lo e deixá-lo apodrecer. Deixa florescer todas as ações que de facto estão ao teu alcance

7. Vai visitar o andar da Cardiologia ou Oncologia

A vida é maravilhosa e sagrada

A morte dá sentido à vida. Mas a morte prematura e que poderia ter sido evitada é sempre difícil.

Hoje-em-dia sabemos que a maioria das doenças cardíacas, inclusive as neoplasias, podem ser prevenidas com alterações no estilo de vida. Por isso dar um passeio pelo hospital de vez em quando é uma experiência muito “estimulante de humildade”.

Sabem? Quando é apresentado um diagnóstico terminal e as pessoas vêm o final da sua etapa neste mundo, são duas as coisas que costumam passar pela cabeça:

  • Primeiro, aquilo que não deveriam ter feito: os erros cometidos, as direções erradas, as palavras mal ditas, as relações sem êxito.
  • E, segundo, e mais importante: aquilo que deveriam ter feito e nunca fizeram.

Amizade

A tua missão enquanto tiveres saúde é garantir que, chegado esse momento, na segunda categoria exista o menor número possível de pontos.

E que claro, o ponto “cuidar de ti” não esteja lá incluído

8. Aprende a valorar aquilo que é saudável e a “estigmatizar” aquilo que não o é

Vivemos numa sociedade que estigmatiza aquilo que é saudável

“…passas o dia inteiro no ginásio…”, “…estás obcecado…”, “…comes como um coelho…”

E normaliza aquilo que não é saudável

“…a cerveja faz bem à saúde…”, “…se beber dois copos não faz mal…”

  • E se fizermos ao contrário?
  • E se aos poucos, passo a passo, formos vendo com piores olhos aquilo que, comprovada e abertamente não é saudável e formos desenvolvendo progressivamente uma cultura a favor da saúde?
  • E se utilizarmos as mesmas estratégias da indústria relativamente à normalização de produtos não saudáveis, mas ao contrário?
  • E se formos menos permissivos no que diz respeito a comer alimentos prejudiciais, ficar no sofá deitados a tarde inteira ou dormir apenas 5 horas para ir jogar ao Call Of Duty?

9. Não ligues tanto àquilo que dizem os meios de comunicação

Os meios de comunicação causam uma grande confusão

Isto acontece porque os meios de comunicação são um produto em si mesmo. Esta publicação desse jornal é um produto. Este programa da antena 3 é um produto. Esta notícia é um produto. E querem vender-se. Vender-se significa captar a tua atenção. Para os consumires.

E, para isso, devem ser apelativos ao olhar e a todos os sentidos.

  • É por isso que vês tantos títulos do género “aquilo que pode acontecer se comeres Maracujá às 5 da manhã durante 30 dias”.
  • O que desencadeia automaticamente um conjunto de respostas no teu pensamento: “o que é que acontece? será esta a resposta que procuro?”.

Confusão

E cais nessa. E fazes isso. E ouves. E acrescentas alguma confusão àquilo que por si só já é um terreno difícil, a saúde…

Não o faças. Não oiças o barulho. Ouve o sinal

10. 15 agachamentos antes de cada refeição principal

Não é muito, pois não?

Podem ser 15 agachamentos, 10 flexões ou simplesmente, subir as escadas até ao andar onde vives. O objetivo é que possas criar rituais (uma forma esotérica de dizer “hábitos”) que joguem a teu favor.

A pessoa é saudável, não pela sua força de vontade sobre-humana e de rigor militar. NÃO. É porque trabalha com programas pré-instalados de hábitos, um software forte que faz com que às 7 da tarde, todas as tardes da sua maldita vida, acende uma luz na sua cabeça que misteriosamente o faz levantar-se da cadeira de trabalho, de estudo ou de leitura que lhe diz:

“…Ei Juan, temos de ir embora…”

Esta vozinha vem de outro lugar. Vem de uma instalação sináptica pré definida e difícil de quebrar.

É um hábito.

Hábitos

E é forte

O gesto transforma-se em ritual. O ritual transforma-se em hábito. E um hábito pode mudar a tua vida

Se gostaste destes conselhos para Começar a Viver de Forma Saudável, partilha-os;-)

Entradas Relacionadas

  • Hábitos Sedentários: Pela tua saúde, altera-os já!
  • Porque é que as Pessoas não praticam Exercício?
  • Porque é que não perco peso se como de forma saudável?
Avaliação sobre Começar a viver de forma saudável

Começar agora - 100%

Hábitos alimentares saudáveis - 100%

Hábitos de desporto - 100%

Estar rodeado de pessoas melhores - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Borja Bandera
Borja Bandera
Borja Bandera é um jovem médico dedicado as áreas de nutrição, exercício e metabolismo, que concilia a sua atividade clínica junto a sua vocação divulgativa e investigadora.
Confira também
Efeito buffet
O que é o Efeito Buffet?

Hoje vamos explicar em que consiste o efeito buffet ou, o mesmo será dizer, por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *