Síntese de Proteínas

Síntese de Proteínas

A síntese de proteínas é um processo incrível que ocorre em cada célula do seu corpo várias centenas de vezes por segundo. É por isso que nunca dói saber como isso acontece

Neste sentido, se é atleta e segue uma dieta rica em substâncias, deve continuar a ler este artigo para compreender melhor como o seu corpo é capaz de assimilá-las e transformá-las em substâncias úteis para o seu funcionamento.

Definitivamente, um mecanismo emocionante

O que é a síntese de proteínas?

A síntese proteica é, sem dúvida, um dos processos biológicos mais importantes que ocorrem no organismo humano e, em geral, no de todas as espécies animais que povoam a Terra.

Em suma, este é o mecanismo pelo qual o organismo cria todas as proteínas específicas de que necessita a partir das obtidas através da dieta e que estão presentes, em maior ou menor grau, em quase todos os alimentos. Tanto o ácido desoxirribonucleico (ADN) como o ácido ribonucleico (ARN) desempenham um papel fundamental neste contexto.

O processo denominado como síntese proteica começa no núcleo das células, especificamente nos ribossomas localizados dentro do citoplasma celular.

Funçoes sintese como actuam

Anteriormente, durante o processo de digestão, o corpo é responsável por quebrar as ligações peptídicas que unem os aminoácidos que compõem uma proteína e depois usam-nas para criar as suas próprias estruturas.

Neste sentido, existem vinte aminoácidos essenciais e, no transcurso deste processo, o ADN é transcrito em ARN

A importância da síntese de proteínas

O funcionamento celular baseia-se principalmente nas suas proteínas.

A este propósito, há que referir que a função de cada proteína é definida de acordo com a sua estrutura molecular, a sua localização dentro da célula a que pertence e sua participação num determinado processo biológico.

Pelo que vimos, podemos dizer que esta é a maneira pela qual uma classificação clara e precisa pode ser estabelecida.

As funções das proteínas também são definidas pela sua exata composição e estrutura, a qual fica codificada dentro do ADN. O processo conhecido como síntese proteica estabiliza o desequilíbrio causado pela perda de proteínas celulares devido à degradação a que se encontram sujeitas quando intervêm na função à qual se destinam.

Portanto, pode dizer-se que, através da dieta e deste mecanismo, o organismo repõe as proteínas que perde ao levar a cabo os seus processos vitais

Qual é o propósito da síntese de proteínas?

A finalidade da síntese de proteínas é a de permitir ao organismo formar aquelas macromoléculas que necessita para executar as suas funções.

Isto porque o corpo humano não é capaz de utilizar as proteínas ingeridas diretamente através dos alimentos, mas precisa de quebrar as suas ligações peptídicas e, a partir dos aminoácidos que contêm, criar novas estruturas.

Propósito da síntese de proteínas

Em linhas gerais, podemos dizer que o propósito da síntese de proteínas é a de criar os seguintes tipos de proteínas:

  1. Enzimas. as enzimas são proteínas cuja principal função é a de atuar como catalisadores, ou seja, acelerar as reações bioquímicas que ocorrem no organismo. Sem dúvida, as enzimas mais conhecidas são as que intervêm no processo digestivo. Neste sentido podemos destacar a amílase, que está presente na saliva de todos os mamíferos e cuja função é decompor o amido contido nos açúcares. Da mesma forma, a pepsina e a tripsina decompõem grandes moléculas proteicas em polipéptidos mais curtos para que possam passar através do revestimento das paredes do intestino delgado.
  2. Hormonas. As hormonas são proteínas com a capacidade de transmitir sinais de uma parte do corpo para outra. Por exemplo, a insulina é uma proteína extracelular cuja finalidade é regular o metabolismo da glicose e estabilizar os níveis de açúcar no sangue.
  3. Proteínas contracteis. São as proteínas que possibilitam a produção do movimento muscular. Actina e miosina são as mais conhecidas.
  4. Proteínas estruturais. Geralmente têm uma aparência filamentosa e a sua função é fornecer apoio e sustento. Por exemplo, a queratina é uma macromolécula que fortalece o revestimento protetor do cabelo e das unhas. Da mesma forma, o colagénio e a elastina são uma parte essencial do tecido conjuntivo, ou seja, aquela que o corpo usa para construir os tendões e ligamentos das articulações.
  5. Proteínas de transporte Atuam como veículos numa infinidade de processos celulares, transportando certos íon fundamentais, pequenas moléculas e até mesmo outras macromoléculas proteicas menores. A maioria das proteínas de transporte desempenham funções dentro dos tecidos pertencentes à membrana biológica.
  6. Anticorpos. São proteínas que desenvolvem a sua atividade dentro do sistema imunitário ou de defesa do organismo. Na verdade, a sua principal função é destruir os microrganismos externos que entram no corpo e que podem causar algum tipo de dano ou prejuízo para a saúde. Como regra, os anticorpos são ancorados nas membranas das células de resposta imunológica ou são segregados a partir da matriz extracelular.

Importância do Código Genético para a síntese de proteínas

A informação que é codificada no DNA (o genótipo) expressa-se através das funções desempenhadas pelas proteínas e por outras reações químicas que são catalisadas pelas enzimas (o fenótipo).

Embora muito compacto, o material genético codificado dentro do núcleo (na forma de ADN) é enorme e, portanto, não pode passar através da membrana celular. Por este motivo, deve ser copiado pelo RNA, que possui cadeias menores, através do processo de transcrição.

Este RNA move-se pelo exterior do núcleo para os ribossomas localizados no citoplasma e para o retículo endoplasmático com o objetivo de direcionar a montagem das proteínas.

Realmente, este processo confirma a teoria de que não são os genes que moldam a proteína, mas sim o RNA que fornece a informação exata para que, mediante a síntese de proteínas, se possa gerar um tipo ou outro de proteína.

Onde ocorre a síntese de proteínas?

Geralmente, podemos dizer que este processo ocorre no citoplasma, embora seja verdade que não é literalmente assim. De qualquer das formas, há que ter em conta que existe uma pequena diferença quanto à verdadeira localização onde se produz a síntese de proteínas nas células eucarióticas e procarióticas.

O ribossoma é a “máquina” responsável pela síntese de proteínas

O funcionamento correto das subunidades juntamente com o fornecimento constante de aminoácidos residuais através do RNA de transporte (tRNA de agora em diante), determina o comprimento da cadeia de proteínas e finalmente a conclusão do processo de síntese destas macromoléculas.

Onde se sintetizam as proteínas

Onde ocorre a síntese de proteínas em células procarióticas?

A ausência de um núcleo e um baixo nível de compartimentação celular são as duas principais características que diferenciam as células procarióticas das células eucarióticas.
Além disso, nas células procarióticas os ribossomas estão espalhados pelo citoplasma, por isso é correto dizer que a síntese de proteínas neles ocorre no citoplasma.

Onde ocorre a síntese de proteínas em células eucarióticas?

Nas células eucarióticas, os ribossomas também têm um lugar no citoplasma, embora também possam ser encontrados no retículo endoplasmático (RE a partir de agora). As membranas do RE formam uma complexa rede contínua no núcleo interno do citoplasma e, ao mesmo tempo, formam a membrana externa do núcleo e a membrana plasmática.

As membranas RE de cada célula são ligeiramente diferentes umas das outras e o seu tamanho e estrutura são determinados pela função a que se destinam.

Por exemplo, aquelas células que estão envolvidas nos processos de síntese de proteínas de alto volume requerem uma rede de ER muito maior do que aquelas que não estão.

Existem dois tipos de RE: suave e rugoso. A superfície externa das RE rugosa é chamada de citosol e é coberta por ribossomas, enquanto que as RE lisas não têm ribossomas de todo

A síntese de proteínas ocorre no RE rugoso?

Vamos voltar a falar dos ribossomas. Ambos, ou seja, RE liso e RE rugoso traduzem o RNA do mensageiro (mRNA a partir de agora) em sequências de polipeptídeos.

O local onde ocorre a síntese de proteínas é determinado pelas possíveis modificações pós-tradução As proteínas que têm como alvo as RE contêm frequentemente uma sequência específica, denominada sequência de sinal.

Esta sequência de sinais é sintetizada no início da tradução e, uma vez formada, passa para o RE rugoso. Os ribossomas que possuem este tipo de mRNA juntamente com as proteínas parcialmente sintetizadas são fixados nos RE, onde a síntese de proteínas é completada com a resultante formação de proteínas completas.

Uma vez finalizada a tradução, as proteínas são libertadas nos canais do RE resume-se o processo de secreção de proteínas.

A síntese proteica tem lugar nas mitocôndrias?

É provavelmente do seu conhecimento que as mitocôndrias também contêm ribossomas e, que portanto, estão envolvidas no processo de síntese proteica dos 13 genes codificados pelo cromossoma mitocondrial.

Pesquisas recentes mostraram que algumas proteínas codificadas no núcleo também são sintetizadas na superfície das mitocôndrias.

Onde é produzida a síntese de proteínas

De forma que, finalmente… Onde ocorre a síntese proteica?

Pelo que relatamos neste artigo, parece que responder à questão de onde ocorre a síntese proteica não é tão simples como poderia parecer, uma vez que, vários estudos científicos têm demonstrado que este processo ocorre em vários locais.

A única coisa que parece evidente é que a síntese de proteínas ocorre em todas as partes das células que contêm ribossomas porque, em suma, são estas as “máquinas” responsáveis pela realização do processo.

Isto significa que a síntese de proteínas ocorre no citoplasma, na parte superior do RE rugoso, nas mitocôndrias e na membrana mitocondrial.

Também é claro que a síntese proteica não ocorre nem no núcleo nem no nucléolo. Como as proteínas são macromoléculas, não é possível que passem através da membrana que envolve o núcleo

Conclusões

Em suma, esperamos tê-lo ajudado a compreender melhor no que consiste o processo da síntese que é responsável por permitir ao seu corpo transformar as proteínas que ingeres mediante os alimentosem elementos vitais para o seu próprio funcionamento.

Pense, a este respeito, que uma vez realizado este mecanismo, o seu organismo irá utilizar as resultantes proteínas para regenerar os seus tecidos ou proteger-lhe de microrganismos externos, por exemplo

Links Relacionados com o tema:

  • Transcrição da Síntese Proteica
  • Como é que a Proteína Sérica (Whey Protein) se encaixa na saúde?
  • Análise de Proteínas: Métodos, Fiabilidade e Qualidade
  • Porque necessitamos das proteínas
Avaliação da Síntese de Proteínas

Importância - 100%

Propósito para o organismo - 100%

Onde a que se produz - 100%

Conclusões - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Melanie Ramos
Melanie Ramos
A través do Blog da HSN, Melanie Ramos expõe os conhecimentos e os conteúdos mais actuais, ao alcance dos leitores que procuram aprender.
Confira também
Quantidade proteina frango
Quanta Proteína tem o Frango?

Quanta proteína tem o frango? Se alguma vez se interrogou sobre esta questão, este artigo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *