Suplementos para Deixar de Fumar: Consegue-o de uma vez por todas!

Suplementos para Deixar de Fumar: Consegue-o de uma vez por todas!

Damos-te informação de uma série de suplementos para deixar de fumar com potencial para te ajudar a eliminar de uma vez por todas este hábito e melhorar a tua saúde.

Fumar é uma dessas práticas mais nocivas para a saúde que, sem dúvida, se encontra atualmente generalizada.

O motivo pelo qual as pessoas continuam viciadas neste mau hábito é pelo efeito viciante da nicotina que os cigarros contêm.

Razões para deixar de fumar

As razões para deixar de fumar, por mais difíceis que possam parecer, ninguém pode impô-las e claro que devem ser próprias.

Deixar de fumar é sempre uma boa ideia para a saúde das pessoas, mas também um processo duro e difícil que te vai pôr à prova.

Porquê deves deixar de fumar

O primeiro passo é pensar no porquê deves deixar de fumar.

Começa por perguntar:

  • Compensa fumar?
  • São maiores os prós do que os contras?
Se a tua resposta a ambas as perguntas for não, já iniciaste o teu processo para deixar este vício que põe em risco a tua saúde e a saúde dos que te rodeiam; sem cumprir este passo voltarás sempre a cair no hábito de fumar.

Continuar a encontrar razões para desistir:

  • Fumar está a afetar negativamente a minha saúde?
  • Fumar representa uma parte significativa do meu gasto económico semanal?
  • Fumar tira tempo com família/amigos?
  • Será que quero sentir-me como antes de começar a fumar?
Fumar é um hábito que afeta seriamente a tua saúde, por vezes lembrando-te apenas daquele jogo de futebol com os teus colegas de trabalho anos atrás, enquanto agora não consegues correr durante 10 minutos sem te cansares e ter de parar – pode ajudar-te a dar o passo para deixar de fumar..

Deixar de fumar produz uma poupança considerável, tendo em conta que a média de cigarros consumidos por um fumador moderado são 10 diários e que cada maço custa em redor de 5€ na Península Ibérica – a poupança é de mais de 75€ por mês.

Investimento de tempo, dinheiro e saúde

De verdade que continuar a fumar compensa o teu investimento de tempo, dinheiro e saúde?

  • Com esse dinheiro podes convidar o teu filho ou filha para jantar, com quem vais poder passar mais tempo sem o(a) expores aos efeitos nocivos do fumo do cigarro;
  • Podes pagar o ginásio;
  • Ou se poupas uns meses, as tuas próximas férias de verão.

Benefícios de deixar de fumar

Absolutamente todos os fumadores que deixam de fumar obtêm benefícios de deixar o seu consumo.

Os efeitos sobre a saúde, de acordo com a informação oferecida pela OMS, são:

  • Aos 20 minutos do último cigarro: Diminui a frequência cardíaca e a tensão arterial.
  • Depois de 12 horas do termo: As concentrações de monóxido de carbono (CO) no sangue caem para níveis de um não fumador.
  • Da semana 2 à 12: Melhora a circulação sanguínea, diminui a rigidez arterial, melhora a função pulmonar.
  • Do mês 1 ao 9: A tosse e a falta de ar são reduzidas, os bronquíolos estão menos inflamados e a difusão de gás é mais fácil.
  • Um ano depois do último cigarro: Diminui em 50% o risco de cardiopatia.
  • 5 anos depois: O risco de AVC volta aos valores de um não fumador.
  • Em 10 anos: O risco de cancro do pulmão diminui 50%, tal como a prevalência de cancros da boca, garganta, esófago, bexiga e pâncreas.
  • Em 15 anos: O risco de cardiopatia volta aos níveis de um não fumador.

Perigos do tabaco

O tabaco também está associado ao desenvolvimento de doenças e disfunção em todos os orgãos do corpo das pessoas.

Aproximadamente metade das pessoas que não deixa o consumo de tabaco vão morrer pela complicação de alguma doença derivada de fumar.

A exposição crónica ao fumo aumenta o risco de sofrer:

  • Cancro.
  • Doenças cardiovasculares.
  • Enfartes.
  • Doenças pulmonares.
  • Diabetes
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (EPOC): Efisema; Bronquite crónica.
  • Contração de tuberculose e outras infeções respiratórias.
  • Retinopatias, vasculopatias oculares e doenças de olhos.
  • Distúrbios do bom funcionamento do sistema imunitário, incluindo doenças auto-imunes.

Gráfico

Taxa de risco de morte por grupo etário e diferença no risco de morte entre fumadores e não fumadores.

Deixar de fumar antes dos 50 anos diminui significativamente o risco de morte precoce por qualquer causa.

Plantas e ervas para deixar de fumar

Existem actualmente muito poucos tratamentos aprovados para a cessação do tabagismo, a maioria baseia-se em psicoestimulantes que suprem a ação da nicotina no cérebro.

De facto, um dos métodos de cessação do tabagismo mais utilizado é a utilização da terapia de substituição de nicotina utilizando pastilhas, adesivos, vaporizadores ou outras vias de administração.

Ashwagandha

Contamos com uma série de plantas que foram tradicionalmente utilizadas para deixar de fumar, como é o caso do Extrato de Ashwagandha.

Todos eles têm provas limitadas de eficácia clínica, e não existe actualmente nenhum tratamento recomendado pelos organismos internacionais de referência que recomendem o uso de botânicos para deixar de fumar.

Quais são os suplementos que te vão ajudar a deixar de fumar?

Grande parte dos suplementos alimentares que podem ter algum efeito sobre deixar o consumo de tabaco baseiam-se nos seus mecanismos dopaminérgicos que podem fazer frente aos sintomas centrais da abstinência de nicotina.

Efeitos

Efeitos e inter-relações entre os 3 principais neurotransmissores (Dopamina, Norepinefrina e Serotonina).

Alguns suplementos alimentares que também são frequentemente recomendados para utilização durante a cessação são:

Ashwagandha vs placebo

Efeitos da Ashwagandha vs Placebo sobre vários marcadores de ansiedade.

De novo, se queres deixar de fumar, contacta o teu médico para que te facilite informação acerca das opções disponíveis para te ajudar a alcançar o teu objetivo.

Os suplementos dietéticos não se destinam à prevenção de qualquer condição que exija atenção médica, incluindo a abstinência ou quaisquer efeitos indesejados da cessação do tabagismo.

Por que motivo se engorda ao deixar de fumar?

Um dos principais efeitos indesejados de deixar o tabaco é o ganho de peso.

O ganho médio de peso associado ao deixar de fomar total de tabaco é de 4,1kg.

Efeito de deixar o tabaco

Forest plot que mostra o efeito negativo de deixar o tabaco sobre o ganho de peso corporal.

O tabaco não é por si só a causa de ficar mais magro.

Se bem que a nicotina tem um claro efeito anorexígeno e pode aumentar levemente o consumo energético (taxa metabólica basal), o ganho de peso deve-se ao aumento da ingestão calórica para suplementar os efeitos dopaminérgicos da nicotina.

Hormonas que regulam a homeostase

Representação gráfica de (neuro-)hormonas que regulam a homeostase do apetite.

O tema é complexo, mas para simplificar:

Qualquer alteração no equilíbrio dos sistemas de recompensa, modulada por neurotransmissores como a Dopamina ou a Serotonina (que são alterados quando ocorre a cessação do tabagismo), resulta num aumento do consumo de energia e numa perda de controlo da regulação da saciedade.

Factores

Factores que condicionam a palatabilidade e o prazer de um alimento.

Isto faz com que a nossa ingestão calórica aumente significativamente, especialmente porque a maioria dos alimentos que queremos comer são aqueles com maior densidade calórica, mais elevados em açúcares e gorduras que produzem uma resposta cerebral mais intensa pela sua boa palatabilidade.

Benefícios do exercício para deixar de fumar

O exercício físico é uma das terapias de conduta com maior evidência na atualidade para a redução dos sintomas derivadas da abstinência do tabaco.

Gráfico 2

Alterações nos índices de sensibilidade à ansiedade entre o grupo que fez exercício físico e o grupo sedentário, em apenas 5 sessões.

O exercício físico é capaz de aumentar a excitação, abordando a sensibilidade à ansiedade e comportamentos psicoemocionais que podem levar a uma recaída.

Benefícios do exercício para deixar de fumar

Benefícios do exercício para deixar de fumar.

Realização de 3 sessões de treino aeróbico simples por semana, de 35 minutos de duração, durante 15 semanas, diminuiu significativamente os sintomas de abstinência de nicotina e melhorou a aderência à cessação do consumo de tabaco (Smiths et al., 2016).

Referências Bibliográficas

  1. Broman-Fulks, J. J., & Storey, K. M. (2008). Evaluation of a brief aerobic exercise intervention for high anxiety sensitivity. Anxiety, Stress and Coping, 21(2), 117–128.
  2. Chandrasekhar, K., Kapoor, J., & Anishetty, S. (2012). A prospective, randomized double-blind, placebo-controlled study of safety and efficacy of a high-concentration full-spectrum extract of Ashwagandha root in reducing stress and anxiety in adults. Indian Journal of Psychological Medicine, 34(3), 255–262.
  3. Leas, E. C., Pierce, J. P., Benmarhnia, T., White, M. M., Noble, M. L., Trinidad, D. R., & Strong, D. R. (2018). Effectiveness of pharmaceutical smoking cessation AIDS in a nationally representative cohort of American smokers. Journal of the National Cancer Institute, 110(6), 581–587.
  4. Liu, Y., Zhao, J., & Guo, W. (2018). Emotional roles of mono-aminergic neurotransmitters in major depressive disorder and anxiety disorders. Frontiers in Psychology, 9(NOV), 2201.
  5. McDonough, M. (2015). Update on medicines for smoking cessation. Australian Prescriber, 38(4), 106–110.
  6. Nakano, K., Kyutoku, Y., Sawa, M., Matsumura, S., Dan, I., & Fushiki, T. (2013). Analyzing comprehensive palatability of cheese products by multivariate regression to its subdomains. Food Science and Nutrition, 1(5), 369–376.
  7. Nieoullon, A. (2002). Dopamine and the regulation of cognition and attention. Progress in Neurobiology, 67(1), 53–83.
  8. Smits, J. A. J., Zvolensky, M. J., Davis, M. L., Rosenfield, D., Marcus, B. H., Church, T. S., … Baird, S. O. (2016). The efficacy of vigorous-intensity exercise as an aid to smoking cessation in adults with high anxiety sensitivity: A randomized controlled trial. Psychosomatic Medicine, 78(3), 354–364.
  9. Thun, M. J., Carter, B. D., Feskanich, D., Freedman, N. D., Prentice, R., Lopez, A. D., … Gapstur, S. M. (2013). 50-Year Trends in Smoking-Related Mortality in the United States. New England Journal of Medicine, 368(4), 351–364.
  10. Tian, J., Venn, A., Otahal, P., & Gall, S. (2015). The association between quitting smoking and weight gain: A systemic review and meta-analysis of prospective cohort studies. Obesity Reviews, 16(10), 883–901.
  11. Volkow, N. D., Wang, G. J., & Baler, R. D. (2011). Reward, dopamine and the control of food intake: Implications for obesity. Trends in Cognitive Sciences, 15(1), 37–46.
  12. Yang, J. J., Yu, D., Wen, W., Shu, X. O., Saito, E., Rahman, S., … Zheng, W. (2019). Tobacco Smoking and Mortality in Asia: A Pooled Meta-analysis. JAMA Network Open, 2(3), e191474.

Entradas Relacionadas

  • Se ainda continuas a ser fumador, vai interessar-te conhecer os suplementos que podem melhorar a tua qualidade de vida. Visita este link.
  • Qual é a relação entre a Nicotina e a perda de peso? Contamos-te aqui.
  • Tudo o que deves saber sobre a Ashwagandha no seguinte artigo.
Avaliação Suplementos para Deixar de Fumar

Quais são - 100%

Como funcionam - 100%

Extrato de Plantas - 100%

Recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Alfredo Valdés
Alfredo Valdés
Especialista e treino de fisiopatologia metabólica e nos efeitos biomoleculares da alimentação e o exercício físico, com os seus artigos, vai levar-te no complexo mundo da nutrição desportiva e clínica, de forma simples e desde uma perspectiva crítica.
Confira também
Suplementos proteicos utilizacoes médicas
7 Formas de utilização de Suplementos à base de Proteína na Medicina

Neste artigo vamos falar sobre as 7 Formas de Utilização em medicina dos Suplementos à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *