Curcuma e Diabetes – Tratamento Natural

Curcuma e Diabetes – Tratamento Natural

Hoje vamos aprofundar um aspeto específico muito importante, que relação existe entre a Curcuma e a Diabetes?

Muito se escreveu sobre a curcuma e a sua principal componente bioativa, a curcumina.

Nesta publicação têm mais informação específica sobre esta espécie tão “especial”.

Depois de ler esta publicação irão conhecer os mecanismos moleculares através dos quais o consumo de curcuma pode melhorar (ou prevenir) a diabetes. Também veremos vários ensaios clínicos feitos em humanos que não te deixarão indiferente. Vamos lá

Curcumina como antidiabético: ações moleculares

A curcumina é o composto bioativo presente no rizoma da planta Curcuma Longa (ou simplesmente curcuma)

Ficou demonstrado em estudos in-vitro e in-vivo propriedades “anti-tudo”, encontrando-se as seguintes para referir algumas:

  • Antioxidante,
  • Anti-inflamatória,
  • Antimicrobiana,
  • Antineoplásica.

Mas não fica por aqui, também comprovou efeitos cardioprotetores, nefroprotetores e hepatoprotetores.

Propriedades curcumina

Também é imunomoduladora e hipoglicémica

E como se não bastasse, em modelos animais a curcuma atrasa o aparecimento de diabetes, melhora a função da célula beta pancreática, previne a morte da célula beta e diminui a resistência à insulina (1)(2).

Porque é que nem toda a gente consome curcuma, perguntas tu?

Bem, a pesquisa muitas vezes difere bastante da realidade, e este pode ser um dos principais motivos. Vejamos agora as ações moleculares através das quais a curcuma exerce a sua ação antidiabética

Reduz a acumulação de gordura hepática

  • Por um lado, a curcumina diminui a expressão génica de fatores de transcrição relacionados com a lipogénese hepática e síntese de colesterol, como a SREBP1c (3).
  • Por outro, aumenta a atividade de enzimas lipolíticas como a carnitina palmitoiltransferase 1 (CPT1) e a acil CoA colesterol aciltransferase (ACAT).

A acumulação de gordura no fígado é um dos “hallmarks” da diabetes tipo 2

A curcumina, através da regulação em alta da PPARy ao ativar a AMPK, reduz esta acumulação patológica de gordura no fígado (lipotoxicidade).

Em ratos aos quais foi induzida a diabetes mediante estreptozozina, ao ser suplementado com curcumina a 50-100 mg/kg de peso corporal, reduziram MCP-1, IL-6, A1C, TNF-alfa e a peroxidação lipídica (4)

Antioxidante

A curcumina demonstrou aumentar as nossas barreiras antioxidantes, através do aumento dos níveis de enzimas tais como a superóxido dismutase, catalase e glutationa peroxidase (5).

Por último, de forma interessante, em cardiomiócitos de ratos diabéticos, a curcumina reduziu significativamente a apoptose através da inibição da fosforilação de JNK (6)

Curcumina e ensaios clínicos

Estudo 1

Chuengsamarn (2)(7) realizou um ensaio aleatório, duplo cego e controlado com placebo em 240 indivíduos pré-diabéticos

A quantidade ativa foi de 250 mg de curcuminóides por dia, ou então o placebo, durante 9 meses.

Após este período, cerca de 16,4 % dos doentes no grupo placebo foram diagnosticados com DMT2, enquanto no grupo tratado com curcuma, NENHUM foi diagnosticado com diabetes. O que reflete o potencial papel preventivo da curcuma relativamente ao desenvolvimento da DMT2.

Além disso, os doentes tratados com curcuma apresentaram maiores níveis de adiponectina e menor resistência à insulina

Estudo 2

Pahani e os seus colaboradores realizaram um ensaio clínico no qual utilizou 500 mg por dia de curcuma + 5 mg por dia de piperina (pimenta preta, que aumenta a absorção intestinal e biodisponibilidade da curcuma) em doentes com DMT2 durante três meses (8).

Os resultados mostraram menores níveis de péptido C (um marcador de insulinemia), A1C e glicose no grupo de tratamento ativo

Curcuma e interações

Um cuidado importante que deves ter se estiveres a tomar outros medicamentos é que la curcumina foi identificada em alguns estudos como inibidora do citocromo P450, pelo que poderá interagir com anticoagulantes, antibióticos ou antidepressivos, por exemplo.

Se estiveres a tomar medicamentos, consulta as possíveis interações antes de começares a tomar suplementos com curcuma em quantidades elevadas

Conclusões

Definitivamente, os estudos pré-clínicos e clínicos até à data disponíveis mostram que a curcumina é um composto bioativo promissor na prevenção e tratamento da diabetes tipo 2, ao melhorar o perfil metabólico dos doentes.

No entanto, a sua biodisponibilidade e absorção é muito limitada, o que diminui parcialmente ao tomá-la juntamente com a pimenta preta (piperina).

O suplemento da HSN fornece como ingrediente, ao conseguir uma excelente biodisponibilidade:

Tendo isto em conta, se estiveres em risco de ser diabético tipo 2, tens resistência à insulina ou já és diabético tipo 2, o tomar suplementos com curcuma pode ser uma boa ideia

Se o artigo tiver sido benéfico deixem o vosso feedback nos comentários. Encontramo-nos no próximo artigo, amigos. Continuem a trabalhar!.

Referências Bibliográficas

  1. Yang Y-S, Su Y-F, Yang H-W, Lee Y-H, Chou JI, Ueng K-C. Lipid-Lowering Effects of Curcumin in Patients with Metabolic Syndrome: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. Phyther Res. 2014;
  2. Pivari F, Mingione A, Brasacchio C, Soldati L. Curcumin and Type 2 Diabetes Mellitus: Prevention and Treatment. Nutrients [Internet]. 2019 Aug 8 [cited 2019 Sep 28];11(8).
  3. Seo K Il, Choi MS, Jung UJ, Kim HJ, Yeo J, Jeon SM, et al. Effect of curcumin supplementation on blood glucose, plasma insulin, and glucose homeostasis related enzyme activities in diabetic db/db mice. Mol Nutr Food Res. 2008;
  4. Jain SK, Rains J, Croad J, Larson B, Jones K. Curcumin supplementation lowers TNF-α, IL-6, IL-8, and MCP-1 secretion in high glucose-treated cultured monocytes and blood levels of TNF-α, IL-6, MCP-1, glucose, and glycosylated hemoglobin in diabetic rats. Antioxidants Redox Signal. 2009;
  5. Jiménez-Flores LM, López-Briones S, Macías-Cervantes MH, Ramírez-Emiliano J, Pérez-Vázquez V. A PPARγ, NF-κB and AMPK-Dependent mechanism may be involved in the beneficial effects of curcumin in the diabetic db/db mice liver. Molecules. 2014;
  6. Yu W, Wu J, Cai F, Xiang J, Zha W, Fan D, et al. Curcumin Alleviates Diabetic Cardiomyopathy in Experimental Diabetic Rats. PLoS One. 2012;
  7. Chuengsamarn S, Rattanamongkolgul S, Luechapudiporn R, Phisalaphong C, Jirawatnotai S. Curcumin extract for prevention of type 2 diabetes. Diabetes Care. 2012;
  8. Panahi Y, Khalili N, Sahebi E, Namazi S, Simental-Mendía LE, Majeed M, et al. Effects of Curcuminoids Plus Piperine on Glycemic, Hepatic and Inflammatory Biomarkers in Patients with Type 2 Diabetes Mellitus: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. Drug Res (Stuttg). 2018;

Entradas Relacionadas

Avaliação Curcuma e Diabetes

Estudos - 100%

Prova - 100%

Melhorias no perfil lipídico - 100%

Prevenção da diabetes tipo II - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Borja Bandera
Borja Bandera
Borja Bandera é um jovem médico dedicado as áreas de nutrição, exercício e metabolismo, que concilia a sua atividade clínica junto a sua vocação divulgativa e investigadora.
Confira também
Berberina
Berberina: Um tratamento terapêutico polivalente

A berberina não é líder no ranking dos medicamentos terapêuticos mais conhecidos, para que é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *