Alimentos Potenciadores do Paladar: Conhece os seus Riscos

Alimentos Potenciadores do Paladar: Conhece os seus Riscos

Hoje vamos falar sobre os alimentos potenciadores do paladar e sobre os seus «perigos».

O que é que significa o facto de um Alimento possuir uma Elevada Palatabilidade?

A palavra palatabilidade é utilizada para referir a qualidade de um alimento que tem um paladar agradável.

Os alimentos com elevada palatabilidade, em geral, apresentam na sua composição elevadas percentagens de açúcar, gordura, sal e farinha. Têm a particularidade de viciar as pessoas uma vez que sentem prazer ao provar.

Tal como as drogas, os alimentos altamente palatáveis libertam químicos no nosso cérebro que causam uma sensação de prazer e satisfação, que pode trazer como consequência a compulsividade para o consumo dos mesmos.

Alta palatabilidade

Isto deve-se ao facto de causarem uma sensação de necessidade reiterada do seu consumo sem nunca se chegar ao ponto de sensação de saciedade.

A palatabilidade está relacionada com o funcionamento das vias de gratificação e recompensa no cérebro.

Por esse motivo, muitos alimentos processados incluem componentes que aumentam a sua palatabilidade com o objetivo de promover o seu consumo, independentemente das consequências prejudiciais para a saúde que possam ter.

Identificar os hiper-palatáveis

O consumo descontrolado dos alimentos com elevada palatabilidade por parte de uma percentagem significativa da população que sofre problemas de obesidade, excesso de peso, entre outros, despertou a atenção de autores de pesquisas na área da Nutrição e Saúde.

Motivo pelo qual pretendemos estabelecer critérios-padrão que permitam determinar quais são estes alimentos para os conseguir identificar segundo a sua informação nutricional.

Partimos do princípio de que sem uma definição concreta, será impossível controlar os problemas de adição em relação ao consumo de alimentos de elevada palatabilidade por parte das pessoas, desde um ponto de vista clínico.

Alimentos Hiper-palatáveis

Por esta ordem de ideias, um estudo recente publicado pela revista “Obesity” (Obesidade), desenvolvido pela professora Tebra Fazzino e outros colaboradores do Centro Cofrin Logan para a Pesquisa e Tratamento da Adição, adstrito à universidade do Kansas, reflete descobertas importantes relativas à composição dos alimentos para serem caraterizados como de elevada palatabilidade ou hiper-palatáveis.

Combinações alimentos

Descobriram especificamente que o determinante é a sinergia entre os ingredientes do alimento que o torna mais apetecível.

Quais são os alimentos com Elevada Palatabilidade?

Esta sinergia foi agrupada em três combinações:

  1. Gordura e sódio, presentes nos cachorros quentes, piza e bacon;
  2. Gordura e açúcares simples, frequente nos bolos, na pastelaria e nos gelados;
  3. Hidratos de carbono e sódio, das bolachas salgadas, das batatas fritas e das pipocas de milho.

Além disso, a relação de cada componente nas categorias é a seguinte.

  • Gordura e sódio (> 25% kcal de gordura, ≥ 0,30% de sódio em peso);
  • Gordura e açúcares simples (> 20% kcal de gordura, > 20% kcal de açúcar);
  • Hidratos de carbono e sódio (> 40% kcal de hidratos de carbono, ≥ 0,20% de sódio em peso);

Também ficou determinado que 5 % dos alimentos com elevada palatabilidade eram produtos comercializados como baixos em quantidade de gordura, açúcar, sal ou calorias.

Outro dado revelado neste estudo foi que 62 % dos alimentos que são consumidos nos Estados Unidos entram em alguma das categorias aplicadas para ser considerados hiper-palatáveis.

O estudo também destaca os efeitos prejudiciais para a saúde destes alimentos e a forma como ativam os mecanismos no cérebro que retardam a sensação de saciedade, ao fazer com que o seu consumo seja intensificado por não se ter consciência de quando parar.

Perigos associados ao Consumo de Alimentos Hiper-palatáveis

O sabor dos alimentos é um dos principais atributos que determinam a nossa decisão de compra.

Menos nutritivos

Geralmente, optamos por deixar de consumir produtos nutritivos por não possuírem esta caraterística sensorial que nos desperta o apetite.

Menos saciantes

A mistura de componentes presente nos alimentos de elevada palatabilidade ativa a resposta do mecanismo de recompensa do nosso cérebro e leva-nos a comer de forma descontrolada, ignorando os sinais de saciedade.

Provocam adição

O consumo deste tipo de alimentos provoca adição que geralmente desempenha um papel importante no desenvolvimento da obesidade e do excesso de peso.

A maioria dos alimentos hiper-palatáveis são também processados industrialmente e o seu consumo também pode causar riscos de doença cardiovascular, coronária e acidente vascular cerebral (AVC) .

Social

Muitas vezes, consumimos estes alimentos em eventos sociais.

Danos psicológicos

O pior nestes casos é que a pessoa viciada em comida, apresenta geralmente problemas para parar com este comportamento e isto transforma-se numa espiral que conduz à depressão e rutura de relações, tanto familiares como sociais.

Desta forma, o dano que ocorre é tanto físico como psicológico.

Aquilo que é aconselhável é documentar-se sobre o conteúdo nutricional dos alimentos e evitar o consumo daqueles que causem este efeito prejudicial à nossa saúde, além de um défice motivado pela falta de nutrientes. Assegura-te de que compreendes bem estas etiquetas através da consulta do nosso artigo.

Medidas a tomar

Na maioria dos casos, os efeitos negativos de consumir alimentos hiper-palatáveis manifestam-se a longo prazo.

É por isso que muitas pessoas tardam em perceber o dano que estes provocam e depois é difícil libertar-se dos maus hábitos alimentares.

Para o evitar, um dos aspetos mais importantes é educar a população no sentido de se obter a maior informação possível sobre os riscos implícitos ao consumo deste tipo de alimentos em detrimento da saúde.

Tanto os profissionais da medicina como o público em geral devem estar a par de determinadas combinações que fazem com que a comida seja mais agradável ao paladar, mas que, não obstante, nos possa condenar a comer em excesso.

Educação nutrição

Por que é importante estabelecer os bons hábitos desde a infância? clica aqui.

Há que ter presente que os alimentos hiper-palatáveis contêm vários ingredientes que melhoram a palatabilidade e estes devem evitar-se.

Que ingredientes é que devemos evitar?

Glutamato monosódico

É um intensificador do sabor que inibe a sensação de saciedade e convida a comer compulsivamente, excedendo as próprias necessidades e inclusive as nossas capacidades.

Açúcar

Os açúcares adicionados aos alimentos são prejudiciais porque não são metabolizados da mesma forma que os integrados naturalmente dentro da composição dos alimentos.

Açúcar

São estimulantes, e causam adição.

Gorduras animais e óleos de sementes

Recomenda-se o consumo de alimentos que tenham azeite virgem e gorduras vegetais no seu estado natural, sem serem submetidas a altas temperaturas.

Estes são alguns dos ingredientes que podem ser viciantes e prejudiciais para a saúde, pelo que é necessário perceber que a informação e a moderação são grandes aliados para prevenir adições.

Conhecias este aspeto dos alimentos?

Fontes Bibliográficas

  1. “Tratado de Nutrição” Volume III. Nutrição Humana no Estado de Saúde. Ángel Gil.
  2. “Fatores associados ao excesso de peso e obesidade em ambiente escolar” Guillermo Meléndez
  3. “Bases da alimentação humana” Víctor Manuel Rodriguez Rivera e Edurne Simón Magro
  4. “Química e bioquímica dos alimentos II” Josep Boatella Riera, Rafael Codony Salcedo e Pedro López Alegret.

Entradas Relacionadas

  • 7 Alimentos que Arruínam a tua Dieta. Descobre-os aqui.
  • Contamos-te tudo o que precisas de saber sobre os Aditivos e Conservantes neste link.
  • Sabias isto sobre o Açúcar? Clica neste link.
Avaliação dos Alimentos Hiper-palatáveis

O que são - 100%

Onde é que se encontram - 100%

Riscos - 100%

Recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Efeito buffet
O que é o Efeito Buffet?

Hoje vamos explicar em que consiste o efeito buffet ou, o mesmo será dizer, por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *