Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda): Descobre os seus Benefícios

Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda): Descobre os seus Benefícios

A Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) ou Rope Training (Treino com Cordas) é um método de treino que apresenta uma grande variedade de benefícios para trabalhar a nossa capacidade física.

O que é

A Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) ou Rope Training (Treino com Cordas) constitui uma ferramenta popular do treino (Mahadevan, 2018; Calatayud et al., 2015), estudada há mais de 30 anos (Calatayud et al., 2015), criada e desenvolvida por John Brookfield, titular de vários recordes mundiais e autor do popular livro Mastery of Hand Strength (Antony, Maheswri & Palanisamy, 2015).

Este método de trabalho tornou-se relevante enquanto elemento do treino orientado para a melhoria da condição física no âmbito da saúde, desempenho da performance e formação na área do desporto (Calatayud et al., 2015; Chen et al., 2018a).

De forma mais específica, a Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) baseia-se na criação de um efeito dinâmico de força dual, que utiliza e aproveita a força da gravidade e a força criada pelas ondas da corda para aumentar e melhorar a resposta fisiológica de todos os sistemas (Panchabhai & Kulkarni, 2019).

Caraterísticas da Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda)

As variações específicas para a adaptação através do treino podem apresentar múltiplos benefícios para os atletas, como:

  • Melhorar os movimentos específicos do desporto.
  • Aumentar a força de preensão.
  • Abordar as deficiências unilaterais (Langford et al., 2019).

Especificamente, esta forma de treino carateriza-se por (Calatayud et al., 2015; Chen et al., 2018a; Antony, Maheswri & Palanisamy, 2015; Mahadevan, 2018):

  • Criação de intervalos de alta intensidade.
  • Baixo impacto.
  • Envolvimento da cadeia cinética do membro superior, core e inferior.
  • Produção de velocidade máxima de execução.
  • Desenvolvimento de diferentes manifestações da força e resistência.
  • Adaptação dos movimentos e técnicas.

Treino cordas

Por outro lado, a Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) é determinada por cordas de diferentes formas, tamanhos e pesos, que influenciam na dimensão do treino.

Especificamente, a literatura anterior informou de que as Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) tradicionais variam entre 9 e 16 kg de peso, comprimento entre 12 e 15 m, e diâmetro de 3-5 cm (Langford et al., 2019; Antony, Maheswri & Palanisamy, 2015).

Técnica

Perante a ausência de provas cinemáticas que analisem os gestos técnicos executados durante os diferentes exercícios que utilizam a Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda), podemos dizer que a descrição técnica depende do tipo de exercício.

No entanto, podemos referir vários pontos em comum e fundamentais (Langford et al., 2019):

Posição inicial geral

  • Os pés devem estar ao nível dos ombros.
  • Os joelhos devem estar ligeiramente fletidos.
  • O tronco deve estar rígido e direito.
  • A coluna deve manter a curvatura fisiológica normal.
  • O indivíduo deve agarrar na ponta da corda com uma ou com as duas mãos.

Fixação da corda

  • A corda deve estar fixada a um objeto seguro e imóvel.
  • A fixação deve estar situada à volta do centro da corda, de modo a permitir um comprimento uniforme dos dois lados com folga mínima.

Wave training

A técnica do exercício varia segundo o tipo de exercício

Rope Slams: movimento ascendente-descendente, simultâneo e bilateral do membro superior e/ou inferior.

Alternating Waves: movimento ascendente-descendente, alternativo e bilateral do membro superior e/ou inferior.

Alternanting Scissors: movimento médio-lateral, simultâneo e bilateral do membro superior.

Alternating Cicles: movimento circular, alternativo e bilateral ou unilateral do membro superior.

Posições ou gestos a evitar

  • Valiosos ou Arrastamentos excessivos.
  • Rotações internas da anca.
  • Hiperflexão ou Hiperextensão do joelho.
  • Cintura escapular e pélvica passiva e instável.
  • Hiperflexão ou Hiperextensão do pescoço.
  • Preensão incorreta da corda.

Superman

Será que a Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) apresenta benefícios?

Este tipo de treino possui diferentes funcionalidades enquanto instrumento do treino desportivo, aplicado no âmbito da saúde e do desempenho da performance desportiva com uma enorme adaptação a todo o tipo de populações:

Força

Aumento da força de preensão e da capacidade vital através de um protocolo de alta intensidade em atletas escolares (Antony, Maheswri & Palanisamy, 2015).

Melhoria significativa nos parâmetros bioquímicos (triglicéridos e hemoglobina) e fisiológicos (frequência respiratória e capacidade vital) através de um protocolo de alta intensidade em atletas masculinos universitários (Antony y Palanisamy, 2016).

Estímulo do treino eficaz para sobrecarregar os músculos com o objetivo de melhorar a força muscular em indivíduos saudáveis e ativos (Iwen et al., 2020).

Resistência muscular

O Slam Waves Battle Rope é um exercício eficaz para aumentar a resistência muscular dos braços e o Up Down Waves Battle Rope eficaz para melhorar a força muscular dos braços, numa população de estudantes extracurriculares de Boxe de SMAN 3 Kediri (Briyan et al., 2020).

Estímulo excelente para melhorar a resistência cardiorrespiratória com a orientação do ACSM.

Treino unilateral

O Unilateral Alternating Waves Battle Rope representa uma elevada procura de ativação (51-73% MVIC) para o oblíquo externo, enquanto o Bilateral Waves Battle Rope se concentra mais nos músculos lombares (51-73% MVIC).

Ambos os exercícios também fornecem o mesmo estímulo para os músculos Adutores e Glúteo Superior.

Aumento da atividade do musculoesquelético da parte inferior da perna (gastrocnemio), a parte superior da perna (vasto médio oblíquo e vasto lateral), o tronco (reto abdominal e multífidos) e braços bíceps braquial e tríceps braquial).

Diferentes dimensões da condição física

Capacidade aeróbica, força anaeróbica do membro superior, força do membro superior e inferior, resistência do core e precisão de lançamento, em jogadores de basquetebol bem treinados (Chen et al., 2018a).

Ferramenta adequada pré-treino para desenvolver ou fortalecer capacidades técnicas em condições de fadiga em jogadores de basquetebol bem treinados (Chen et al., 2018b):

  • Evitar a Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) pré-sessões requeridas ou táticas.
  • Uma sessão de Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) de 30´ reduz a precisão de lançamento e a velocidade no passe de peito, aumentando los níveis de lactato no sangue, RPE e dor muscular sentida.
Classificado como um exercício de intensidade vigorosa em indivíduos ativos e saudáveis (Iwen, 2019).

Força aderência

Regras para a Organização da Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda)

Tendo como referência as regras que orientam os treinadores sobre a direção e gestão que deve seguir o processo de treino deportivo (Princípios do Treino), e as provas referidas anteriormente, serão necessários 8 princípios de organização para a gestão correta da metodologia e planificação do treino através da utilização da Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda).

Princípio que inicia e garante a adaptação

A gestão correta da dimensão do treino constitui uma alternativa eficaz, eficiente e segura para indivíduos sem treino e com histórico de patologias anteriores.

Princípio de carga

Alternativa adequada para aumentar diversos parâmetros de carga através de diferentes conteúdos do treino: força, resistência e velocidade.

Princípio de especificidade e transferência do treino

Grande semelhança e transferência com vários movimentos utilizados em desporto.

  • Unilateral Alternating Waves Battle Rope e os desportos de combate.
  • Slam Waves Battle Rope e Up Down Waves Battle Rope no Futebol.
  • Bilateral Waves Battle Rope e o Andebol.
  • Battle Rope com WBV e o Windsurf.

Princípio de multilateralidade

Possibilidade de desenvolver os treinos em condições unilaterais ou bilaterais diferentes.

Alta intensidadeh3>Princípio da individualização

Grande capacidade de adaptação do indivíduo e respetivas caraterísticas físicas, fisiológicas, psicológicas e sociais.

Princípio da sobrecarga progressiva

Elemento simples e prático para a progressão sistemática de carga ou complexidade durante uma ou várias sessões, microciclos e mesociclos.

Princípio do estímulo eficaz para o treino

A prova demonstrou a eficácia da Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda) em:

  • Força de preensão.
  • Resistência e força muscular dos braços.
  • Parâmetros bioquímicos.
  • Capacidade vital.
  • Frequência respiratória.
  • Capacidade aeróbica.
  • Força anaeróbica do membro superior e inferior.
  • VO2 máximo.
  • Precisão do lançamento.

Princípio da variedade

Existem diferentes propostas de exercícios que os treinadores oo utentes poderão selecionar e alternar.

  • Bilateral e Unilateral Waves.
  • Alternating Scissors.
  • Alternating Circles.
  • Bilateral e Unilateral Waves integrado com a Pliometria.
  • Weighted Waves, Scissors e Circles.

Exercícios com a Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda)

Bibliografia

  1. Antony, B., Maheswri, M. U., & Palanisamy, A. (2015). Impact of battle rope and Bulgarian bag high intensity interval training protocol on selected strength and physiological variables among school level athletes. International Journal of Applied Research, 1(8), 403-406.
  2. Antony, B., & Palanisamy, A. (2016). Impact of battle rope high intensity training on selected biochemical and physiological variables among athletes. International Journal of Advanced Scientific Research, 1(5), 27-30.
  3. Bryan, W. D., Wijono, W., & Widodo, A. (2020). Effect of Slam Waves Battle rope Exercise and Up down Waves Battle rope Exercise to Arm Strength And Arm Endurance (Study of boxing exstracurriculer at senior high school 3 Kediri). Budapest International Research and Critics in Linguistics and Education (BirLE) Journal, 3(2), 828-836.
  4. Calatayud, J., Martin, F., Colado, J. C., Benítez, J. C., Jakobsen, M. D., & Andersen, L. L. (2015). Muscle activity during unilateral vs. bilateral battle rope exercises. The Journal of Strength & Conditioning Research, 29(10), 2854-2859.
  5. Chen, W. H., Wu, H. J., Lo, S. L., Chen, H., Yang, W. W., Huang, C. F., & Liu, C. (2018a). Eight-week battle rope training improves multiple physical fitness dimensions and shooting accuracy in collegiate basketball players. The Journal of Strength & Conditioning Research, 32(10), 2715-2724.
  6. Chen, W. H., Yang, W. W., Lee, Y. H., Wu, H. J., Huang, C. F., & Liu, C. (2018b). Acute effects of battle rope exercise on performance, blood lactate levels, perceived exertion, and muscle soreness in collegiate basketball players. Journal of Strength and Conditioning Research/National Strength & Conditioning Association, 1-10.
  7. Iwen, K. D. (2019). Relative exercise intensity and energy expenditure of battle rope exercise (Doctoral dissertation).
  8. Iwen, K., Porcari, J. P., Bramwell, S., Doberstein, S., Arney, B., & Carl, F. (2020). The Relative Intensity and Energy Expenditure of Battle Rope Exercise. Age (years), 19(1.86), 18-23.
  9. Langford, E. L., Wilhoite, S., Collum, C., Weekley, H., Cook, J., Adams, K., & Snarr, R. L. (2019). Battle Rope Conditioning. Strength & Conditioning Journal, 41(6), 115-121.
  10. Maniazhagu, D., Malar, S., & Manogari, M. (2019). Effects of Circuit Training and Battle Rope Training on Speed of School Girls. Asian Journal of Applied Science and Technology.
  11. Marín, P. J., García-Gutiérrez, M. T., Da Silva-Grigoletto, M. E., & Hazell, T. J. (2015). The addition of synchronous whole-body vibration to battling rope exercise increases skeletal muscle activity. Journal of Musculoskeletal & Neuronal Interactions, 15(3), 240.
  12. Panchabhai, C. S., & Kulkarni, M. S. (2019). Effects of Battle Rope Training in Individuals with Sedentary Lifestyle. International Journal of Innovative Science and Research Technology.
  13. Mahadevan, T. P. D. V. (2018). Effect of 6 weeks battle rope training on selected psychological variables among inter collegiate volleyball players. International Journal of Physiology, Nutrition and Physical Education, 3(1).
  14. Salzgeber, A., Porcari, J. P., Howard, C., Arney, B. E., Kovacs, A., Gillette, C., & Foster, C. (2019). Muscle Activation during Several Battle Rope Exercises. International Journal of Research in Exercise Physiology.

Entradas Relacionadas

  • Vamos contar tudo sobre o Treino Funcional neste artigo.
  • Sabes o que são os Pesos Persas ou Clubbells? Descobre-os aqui.
Análise da Battle Rope (Corda Naval ou Anaconda)

O que é - 100%

Técnica - 100%

Caraterísticas - 100%

Princípios do Treino - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Ivan Sotelo
Ivan Sotelo
Iván Sotelo é um especialista em Prevenção e Readaptação Físico-Desportivo, com experiência em equipas de futebol profissionais. Escreve no Blog da HSN com artigos e recomendações para o treino.
Confira também
Nemoria muscular
O que é a Memória Muscular?

A memória muscular é um fenómeno que já foi abordado neste blog por mim no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *