Benefícios da Dieta Baixa em FODMAP

Benefícios da Dieta Baixa em FODMAP

Quando uma pessoa vai a uma consulta de dieta FODMAP, costuma apresentar um ou vários dos seguintes sintomas: distensão, inchaço ou dor abdominal, gases excessivos, prisão de ventre ou diarreia…

Doença de Crohn, colite ulcerosa, síndrome do cólon irritado (IBS), e o que se pretende é eliminar da sua alimentação diária os “Fodmaps”. Sabemos o que são e em que consistem?

O que é a dieta baixa em FODMAPS?

Trata-se de um tipo de alimentação que suprime certos carbohidratos (conhecidos como FODMAPs) para melhorar problemas relacionados com doenças e patologias gastrointestinais, especialmente o síndrome do colón irritado.

A dieta baixa em FODMAP, foi desenvolvida pela Universidade de Monash, em Melbourne, Austrália, no final dos anos 90 do século passado.

Carboidratos

Os “FODMAPs” são certos tipos de açúcares e hidratos que se encontram em vários dos alimentos que consumimos diariamente, desde frutas e verduras, passando pelos lácteos, leguminosas ou frutos secos.

FODMAP é o acrónimo em inglês das palavras “Fermentável, oligossacáridos, dissacáridos, monossacáridos e polióis” (Em inglês: Fermentable-Oligosaccharide-Disaccharide-Monosaccharide-And-Polyols.), isto é, hidratos de carbono de cadeia curta facilmente fermentáveis pelas bactérias intestinais.

Onde se encontram os alimentos FODMAPS?

  • Frutose: frutas, verduras, mel…
  • Lactose: lácteos…
  • Frutanos: trigo, cevada, espelta…
  • Galactanos: leguminosas
  • Polióis: álcool dos açúcares (xilitol, sorbitol, maltitol e manitol)

Esta lista não indica que estes alimentos não sejam saudáveis

De facto, muitos que contêm FODMAPs também beneficiam a flora intestinal

Problema dos alimentos FODMAPs

Ter um nível baixo de digestibilidade dos FODMAPs significa que estes não são absorvidos corretamente no intestino delgado, já que se carece das enzimas que os degradam e, portanto, avançam para o intestino grosso intactos onde são fermentados por bactérias.

Flora intestinal

O principal problema é que causam sintomas parecidos aos do cólon irritado, dores abdominais, gases, digestões dolorosas e uma longa lista de complicações, como diarreias, já que são capazes de absorver água do intestino provocando fortes diarreias.

Síndrome do Cólon Irritado

O SCI trata-se de um transtorno digestivo comum que inclui sintomas como gases, inchaço, cãibras estomacais, diarreia e prisão de ventre. As causas não são aparentemente certas, não obstante, determinados alimentos produzem efeitos sobre o paciente.

Sintomas

Do mesmo modo, o stress pode desencadear os sintomas

A dieta baixa em FODMAPs pode ser uma alternativa para as pessoas que sofrem do síndrome do cólon irritado e, assim, melhorar a sua qualidade de vida

Benefícios de uma dieta baixa em FODMAPS

Se se sofre de intolerâncias aos alimentos fermentáveis, mediante o método exposto podem ver-se reduzidas as seguintes circunstâncias:

  • Inchaço abdominal
  • Flatulências
  • Diarreia
  • Prisão de ventre
  • Dor abdominal
Além do alívio que supõe a nível fisiológico, é importante salientar a sua importância ao nível psicológico, produzindo uma libertação mental, reduzindo a ansiedade e menos nível de stress

Como se faz a Dieta FODMAPs?

É importante que uma dieta baixa em FODMAPs seja bem planeada por um especialista para garantir um fornecimento suficiente de nutrientes essenciais

Costuma desenvolver-se num período de duas a oito semanas, em função de cada pessoa, nos quais se eliminam por completo todos os FODMAP para diminuir os sintomas.

Alimentos fodmaps

No início, este tipo de dieta pode parecer muito restritiva, mas sabendo aplicá-la corretamente não é assim tanto

Trata-se de reduzir o seu consumo, ou seja, ingerir alimentos com baixos conteúdos de FODMAPs, ainda que também se pode enventualmente consumir um ou outro alimento com alto conteúdo em FODMAP, mas em reduzidas quantidades.

A missão no caso da frutose não é a sua completa eliminação, mas eliminar o excesso de frutose na alimentação diária.

Posteriormente, começam a reintroduzir-se alguns alimentos e ir determinando quais são aqueles que geram esses problemas.

Vai introduzir-se cada glúcido, um a um em pequenas quantidades, o qual vai permitir identificar o açúcar ou açúcares que causam os sintomas e assim evitá-los definitivamente

A quem é dirigida?

Desde 2005, diversas investigações sustentaram que pode ser uma alternativa para os pacientes que padecem colite ulcerosa, doença de Crohn, cólon irritado ou incómodos intestinais semelhantes, sendo sempre supervisionada por um especialista para que não se produzam carências nutricionais.

Intestino

Pese a este facto, o efeito da dieta FODMAP sobre a flora intestinal continua em estudo e ainda faltam investigações que avaliem a sua aplicabilidade.

Tabela de Alimentos Dieta FODMAP

Tabela de Alimentos Dieta FODMAP

Intolerância ao Glúten

Comprovou-se que pessoas que acreditam que sofrem de intolerância ao glúten experimentam uma melhoria dos seus sintomas ao reduzir o consumo de FODMAPs.

Portanto, talvez o glúten não seja a causa dos seus sintomas.

Dieta gluten

A relação entre uma dieta apta para celíacos e uma baixa em FODMAP é que ambas reduzem os cereais, como o trigo, cevada e centeio, já que contêm glúten e elevados níveis de FODMAP. No entanto, os FODMAPs encontram-se nos hidratos de carbono e não na proteína.

Estudos recentes demonstram que aumentar o consumo de fibra melhora os sintomas a 1 de cada 30 pessoas, enquanto reduzir o consumo de FODMAPs melhora os sintomas em 3 de cada 4 pessoas

Uso de Probióticos e Enzimas Digestivas

Além de eliminar os FODMAP durante determinado tempo, recomenda-se o uso de probióticos y enzimas digestivas:

  • Probióticos: Microorganismos vivos que ajudam a manter saudável a flora gastrointestinal, reduzindo as bactérias prejudiciais e a melhorar a mobilidade intestinal.
  • Enzimas digestivas: Moléculas geradas pelo nosso próprio organismo, fundamentais para metabolizar corretamente os alimentos que ingerimos, e que uma alimentação deficitária ou um envelhecimento e oxidação podem reduzir a sua produção.

O exemplo mais comum de enzima é a lactase. Um défice desta enzima gera a intolerância à lactose. Se este é o nosso problema, fornecer enzimas digestivas diariamente irá reduzir a tensão nas paredes do estômago e intestino, melhorando o funcionamento digestivo e reforçando o sistema imunitário.

Conclusões

Seguir uma dieta FODMAP não implica necessariamente ter uma alimentação sem glúten, recomendada em casos de celiaquia. A razão de se excluir o trigo, a cevada ou o centeio é por causa da presença de fruto-oligossacáridos, e não de glúten.

Visitar o especialista para confirmar o diagnóstico, identificar os hábitos prejudiciais e gerir os teus níveis de stress no dia a dia são as premissas recomendadas em casos de padecer patologias relacionadas com o sistema digestivo.

Fontes

  1. Salud Nutrición, bienestar.
  2. Mario Bautista Trigueros y María Michela Mancarelli “El intestino feliz: Dieta FODMAP y síndrome del Intestino Irritable” 24-nov-2015.
  3. Barrett JS, Gibson PR. Fermentable oligosaccharides, disaccharides, monosaccharides and polyols (FODMAPs) and nonallergic food intolerance: FODMAPs or food chemicals? Therap Adv Gastroenterol. 2012 July; 5(3) 261-268.
  4. Shepherd SJ. (2014, March 26). Is Gluten Really the Problem? The Role of FODMAPs in Gluten-Related Disorders.
  5. Halmos EP, Power VA, Shepherd SJ, Gibson PR, Muir JG. A Diet Low in FODMAPs Reduces Symptoms of Irritable Bowel Syndrome. Gastroenterology 2014.

Entradas Relacionadas

Avaliação Dieta baixa em FODMAPs

O que é - 100%

Como se faz - 100%

Benefícios - 100%

Para quem é direcionada - 100%

Tabela de alimentos - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Como fazer uma Dieta Equilibrada
Como fazer uma Dieta Equilibrada?

De certeza que já ouviste falar em alguma ocasião que o mais saudável é seguir …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *