Défice de Zinco: Como tomar, Quantidade Diária Recomendada e mais

Défice de Zinco: Como tomar, Quantidade Diária Recomendada e mais

O défice de zinco não deve ser subestimada. Por se tratar de um nutriente essencial para o organismo humano, está presente nas reações bioquímicas determinantes para o corpo.

 Sabias que uma deficiência deste oligoelemento pode ter efeitos diretos sobre o crescimento, o comportamento, o desenvolvimento neurológico e, principalmente, no sistema imunológico? Contamos-te tudo o que implica a falta de zinco, abordando diversos aspetos sobre o seu consumo.

Dietas veganas e vegetarianas

É preocupante a deficiência de Zinco no organismo?

Sim, porque a importância deste oligoelemento no teu organismo é tal, que não existe nenhum outro nutriente que o possa substituir. E lamentamos dizer que quando não se produz um fornecimento regular e suficiente, temos um défice de zinco.

Apesar de que a qualquer lhe pode afetar, o certo é que “a priori” existem determinados grupos mais propensos a sofrer com este défice. Um deles é o das pessoas que seguem uma alimentação exclusivamente vegan ou vegetariana. Isto acontece porque os alimentos ricos em zinco, que também contêm exponentes do mundo vegetal, são integrados na sua maioria por fontes de origem animal.

Outras pessoas que estão em risco são as que apresentam problemas de saúde ao nível intestinal.

Os sintomas dão o sinal de alarme

Apesar de que alguns deles se podem confundir com sinais próprios de outras patologias ou deficiências, os seguintes sintomas podem estar a indicar de que necessitas um maior fornecimento de zinco:

  • Falta de energia e cansaço excessivo
  • Maior suscetibilidade de padecer infeções
  • Falta de concentração e problemas de aprendizagem
  • Lesões inflamatórias
  • Disminuição da líbido
  • Problemas na cicatrização das feridas e inflamação da pele
  • Queda de cabelo
  • Unhas quebradiças e/ou com manchas brancas
  • Transtornos na perceção dos sentidos
  • Problemas de desenvolvimento
  • Alterações oculares
  • Diarreias frequentes
  • Acne
  • Perda dos sentidos, do gusto e do olfato

Quais são os sintomas do défice de zinco?

Como e quando tomar este mineral essencial?

Talvez estejas a pensar que seguir uma dieta variada é suficiente para satisfazer completamente as tuas necessidades diárias de zinco. Ainda que em princípio alguma razão possas ter, são muitas as ocasiões nas quais se produz um défice, apesar de uma alimentação. Pensa que os homens precisam de um fornecimento de entre 9-10 mg diários de zinco, enquanto que o das mulheres ronda os 7 mg diários.

Os suplementos podem servir de grande ajuda nestes casos. Assim, perante a menor deficiência de zinco, opta pela toma de um suplemento dietético de qualidade que, além deste mineral essencial, te possa fornecer outros, tais como o ferro, o magnésio, o cálcio ou o cobre.

Bisglicinato de Zinco

Bisglicinato de Zinco da EssentialSeries.

Podes comprar os melhores suplementos de zinco, clicando no link e acedendo à loja online da HSN.

Consulta aqui a Quantidade Diária Recomendada

Em virtude do Regulamento (UE) 1169/2011, de 25 de outubro de 2011, acerca dos Valores de Referência de Nutrientes (VRN), a quantidade diária de zinco recomendada em adultos é de 10 mg.

Quais são as causas da carência de Zinco?

São muitas as causas que podem desencadear um quadro deste tipo. Vejamos as principais:

  • Consumo desadequado de alimentos que contêm zinco. Não apenas vegans e vegetarianos estão incluidos neste apartado, temos também de somar as mulheres grávidas e pessoas idosas que, devendo aumentar a dose diária, todavia não o fazem.
  • Transtornos de saúde graves, como cirrose, insuficiência renal, diabetes ou diarreias crónicas, entre otras situações, debilitam o sistema imunológico e podem supor um fator de risco de falta de zinco.
  • Perdas abundantes por excreção. A transpiração, a urina, as fezes ou o sangue, no caso da menstruação, são os principais fluídos excretores de zinco
  • A toma de certos fármacos que podem inibir a adequada assimilação de zinco, como por exemplo os antibióticos ou os contracetivos
  • Consumo de fibra em demasia que pode intervenir de modo negativo na absorção de zinco

E as consequências da sua falta prolongada?

O défice de zinco no organismo manifesta-se de diversas formas. Ao fim e ao cabo, não esqueças de que se trata de um mineral que participa em vários processos vitais que, depois de alterados, produzem consequências evidentes:

  • O sistema imunitário abranda a sua função de proteção, pelo que o corpo vai ficar mais vulnerável ao ataque de vírus e bactérias, entre outros agentes patogénicos
  • O sistema nervoso é afetado e, em consequência, as instabilidades emocionais manifestam-se com maior facilidade. A depressão, a angústia e a apatia podem bater à tua porta se o teu consumo de zinco é deficitário
  • O sistema reprodutivo masculino também se vê afetado, naa medida que é alterada a qualidade e quantidade dos espermatozóides. Do mesmo modo, a potência sexual pode eventualmente diminuir
  • As erupções cutâneas, sobretudo em redor dos olhos, nariz, boca e genitais, são muitas vezes devidas a esta situação
  • A luta contra a ação nociva dos radicais livres é dificultada. A explicação é muito simples. Se te falta zinco, não tens antioxidantes de qualidade para lhes fazeres frente

Merece especial menção a questão da gravidez e zinco. Durante esta etapa exigente, uma carência de zinco pode afetar negativamente o desenolvimento do feto, pelo que se estás à espera de um filho, é altura de fornecer zinco ao teu organismo!

Por que razão é importante na gravidez?

Suplementos de Zinco. Para quem são indicados?

Já demos algumas pistas ao longo deste post. Não obstante, estamos na disposição de ampliar a lista a quem aproveita a sua ingestão ou consumo.

Suplemento de zinco:

  • Para as pessoas que apresentam alguma necessidade adicional. Desportistas e atletas que realizam treinos intensivos, som algumas delas
  • Durante a gravidez e a lactância
  • Para vegans e vegetarianos, ou seja, pessonas que seguem uma dieta baixa neste mineral
  • Para as pessoas que têm um sistema imunitário debilitado ou padecem infeções agudas ou crónicas
  • Para as pessoas que têm umas maiores necessidades, como consequência do uso de medicamentos
  • Para as pessoas que apresentam problemas na pele, como alergias, acne ou eczemas
  • Em situações que produzam perda de níveis, como por exemplo, diarreias graves
  • Para as pessoas que sofrem uma deficiência

Sabendo o que agora sabes sobre o seu défice, de verdade vais deixar que te falte zinco?

Citrato de Zinco

Citrato de Zinco da EssentialSeries.

Queres ler mais informação sobre o Zinco? Clica nos links e descobre:

Avaliação Défice de Zinco

Sintomas - 100%

Como tomar - 100%

Causas - 100%

Consequências - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Carlos Sánchez
Carlos Sánchez
Carlos Sánchez é um apaixonado da nutrição e do desporto. Diplomado em Nutrição Humana e Dietética, sempre procura dar um sentido prático e aplicável nas diferentes teorias.
Confira também
Sais de calcio
Sales de Cálcio de acordo com a sua Biodisponibilidade

30Os Sais de Cálcio, qual deles é mais biodisponível? Índice1 Por que o cálcio tem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.