Proteínas Vegetais – Conhece as melhores fontes de proteína vegetal como alternativa

Proteínas Vegetais – Conhece as melhores fontes de proteína vegetal como alternativa

Proteínas Vegetais

As proteínas vegetais desempenham um papel decisivo neste contexto.

Mas o que são exactamente proteínas vegetais? As proteínas vegetais são aquelas cuja matéria-prima que está exclusivamente relacionada com fonte não animal. Como tais, as proteínas são o macronutriente encarregue de realizar as funções essenciais para a vida, da mesma forma que atuariam as proteínas de origem animal.

Porque necessitamos consumir proteínas?

Constituem um dos nutrientes fundamentais para qualquer processo biológico e, por isso também são muito importantes em todos os tipos de dieta desportiva.

Entre os seus muitos benefícios para a sua saúde estão os de intervir no processo digestivo, protegendo o sistema circulatório e formando uma parte essencial dos tecidos e órgãos.

Portanto, a questão seguinte é óbvia: de quanta proteína preciso para comer? E a resposta é muito simples: depende do seu estado físico, do tipo de treino a que se submete e dos objectivos que estabelece para si próprio.

É inegável que as proteínas são contidas principalmente e em maiores proporções nos alimentos de origem animal, existem vários alimentos de origem vegetal capazes de aportar diferentes tipos de proteínas, até com alguns benefícios que a carne não possui: alimentos de origem vegetal com função proteica.

alimentos de origem vegetal com função proteica

Sabia que alguns destes alimentos têm benefícios que nem sequer a carne tem? Embora muitos destes alimentos sejam consumidos especialmente nas dietas desportistas veganas, são perfeitamente combináveis com a proteína animal, aportando assim uma variedade e novos benefícios às dietas fitness. Podemos dizer em alto e bom som que, as proteínas vegetais são para todos!

Fontes de Proteína Vegetal

PTproteinas vegetais

Vantagens das Proteínas de Origem Vegetal

As proteínas de origem vegetal têm grandes vantagens como: Tome nota das principais!

  • Baixo conteúdo em gorduras,
  • Capacidade para ajudar a reduzir os níveis de colesterol e
  • Prevenção de doenças cardiovasculares.

Onde podemos encontrar proteínas vegetais? Todo um “cocktail” de energia!

Podemos encontrar-las na soja, nos frutos secos, nos cereais e seus derivados, nas sementes de girassol, nos cogumelos, nas leguminosas e nas hortaliças. Combinados entre eles e numa dieta equilibrada, estes 11 alimentos proteicos de origem vegetal podem fornecer uma importante quantidade de proteínas ao nosso organismo.

Descubra os 11 tipos deliciosos que existem

1. Soja e Tofu

soja e tofu

É uma das fontes mais ricas de proteína vegetal. Contém cerca de 37g de proteínas por cada 100g e possui baixos níveis de gorduras saturadas. O tofu, o tempeh e os hambúrgueres de soja são duas boas alternativas de alimentos de soja que contêm proteínas em grande quantidade, além de conter cálcio e ferro em grande quantidade. Também é recomendável elaborar sopas com soja, leguminosas ou grão.

2. Quinoa

quinoa

É um dos melhores alimentos vegetais ricos em proteínas. Numa chávena de quinoa cozida podemos encontrar 18g de proteínas vegetais.

A quinoa é considerada um super cereal já que contém ainda vitaminas, minerais, hidratos e uma grande quantidade de aminoácidos. Ajuda a diminuir o colesterol e o risco de padecer diabetes. Além disso, é utilizada em dietas para controlar ou reduzir o peso e colabora no controlo da pressão arterial.

Pode saber mais sobre esta comida da moda no correio que preparámos para si

3. Seitan

Seitan

Elaborado a partir do glúten do trigo, o seitan é considerado “a carne vegetal”. Além de conter uma percentagem similar de proteínas que a carne (20g cada 100g), está praticamente isenta de colesterol e é muito versátil na cozinha. Para aumentar os seus benefícios é possível combinar-lo com cereais para evitar possíveis deficiências nutricionais.

4. Legumes

legumes

Uma pedra angular da dieta mediterrânica, legumes, e em particular lentilhas, grão, feijões ou soja, são um dos alimentos de origem vegetal com maior conteúdo proteico. Combinadas com algum cereal aportam proteína de grande qualidade e comparável com a carne. Têm um baixo teor em gordura e contêm grande quantidade de hidratos de carbono e fibras. Uma chávena de lentilhas é capaz de fornecer 18g de proteínas.

5. Arroz

proteína do arroz

É um alimento básico e universal. Os seus principais benefícios estão em que não contém colesterol nem sódio, é um hidrato complexo, simples de digerir e contém ainda proteína de alta qualidade. O arroz castanho ou selvagem possui aproximadamente um 40% mais de proteínas que o arroz branco. A ausência de lisina dentro dos aminoácidos presentes no arroz pode compensar-se ao combinar-se com outros alimentos, como por exemplo, as lentilhas e assim garantir uma proteína completa.

6. Amaranto

amaranto

O amaranto está considerado como uma das plantas mais nutritivas do mundo. Este pseudocereal, é um dos alimentos vegetais ricos em proteínas. É rico no aminoácido lisina, aminoácido ausente na maioria dos cereais. Ao seu aporte nutricional pode-se somar o seu elevado nível de vitaminas, fibras, gorduras saudáveis e magnésio. As suas propriedades podem-se encontrar nas suas folhas e sementes.

7. Alga spirulina

alga spirulina

A spirulina é utilizada como suplemento alimentar principalmente nas dietas fitness. Além de ser uma fonte segura de elementos nutritivos como vitaminas, minerais e ácidos gordos essenciais, contém proteínas mais digeríveis que as de origem animal. É uma fonte de proteínas vegetais. Por cada colher de spirulina seca, obtém-se 7g extra de proteínas e muito poucas calorias.

8. Sementes de Chia

sementes de chia

As sementes de Chia são consideradas um superalimento já que, pela sua composição, aporta uma importante quantidade de fibras, antioxidantes, vitaminas e ácidos gordos essenciais.

  Contêm um 23% de proteínas, ajudando a regenerar músculos e tecidos. Além disso, estas sementes ajudam nas dietas para perder peso, nas etapas de crescimento e no tratamento de várias doenças.

9. Maca

maca

A raiz de maca é uma mutlivitamina que contém aproximadamente 11% de proteína. E se isso não fosse suficiente, contém minerais em estado natural e é considerada uma planta energizante. Utiliza-se para tratar doenças como tuberculose, anemia, leucemia, devido a que contém nutrientes essenciais para a vida.

10. Ervilhas

ervilhas

 

Esta parte essencial da dieta mediterrânica, apesar de fazer parte da família das leguminosas, poderia ser incluída nesta classificação.

São uma fonte importantes de nutrientes destacáveis em proteína vegetal, fibra, vitaminas e minerais; não fornecem nenhuma gordura e apenas umas poucas calorias. A proteína de ervilha está-se a converter atualmente numa grande alternativa ao resto de fontes.

11. Frutos secos

frutos secos

Uma mão cheia diária de frutos secos pode realizar um importante fornecimento nutricional ao nosso organismo.  As amêndoas oferecem aproximadamente 20g de proteínas vegetais por cada 100g. As nozes 14 g e as avelãs 12g. Além de que oferecem uma grande quota de gorduras saudáveis e podem combinar-se perfeitamente com leguminosas, cereais integrais ou vegetais. Outros frutos secos menos conhecidos podem ser também muito proteicos: as sementes de abóbora, as nozes de Brasil ou as nozes de macadamia.

Por outro lado, os amendoins e, portanto a manteiga de amendoim, também são uma boa fonte de proteínas, embora convenha consumir-los com controlo, dado que oferecem demasiadas gorduras. Os amendoins, apesar da creença popular, são pertencentes ao grupo de legumes.

12. Cânhamo

Cânhamo

Os batidos de proteínas de cânhamo estão a fazer ondas entre os entusiastas da nutrição desportiva. Será uma casualidade? Não pensamos assim. Da mesma forma que o resto das proteínas ditas, é uma proteína 100% vegetal ideal para dietas veganas e vegetarianas.

Não é uma proteína completa, não tem proporção apropriada de aminoácido essencial, porém, o cânhamo é o mais apropriado a uma fonte completa comparada com outros produtos a base de sementes, excepto a soja.

Ainda que alguns alimentos de origem vegetal, considerando o aporte proteico, n4ao podem substituir por si mesmos aos de origem animal, a sua combinação não só consegue se equiparar como consegue evitar. É importante poder levar uma dieta equilibrada possível e incluir diferentes tipos de alimentos proteicos para incorporar uma proteína completa e de qualidade.

Conheça os seus incríveis benefícios

As proteínas vegetais estão do seu lado e oferecem-lhe uma série de benefícios que deve optar por sim ou sim.

Aqui estão os principais!

  • Aportam aminoácidos para a regeneração e crescimento muscular
  • Não tem colesterol, já que este se encontra só nos alimentos de origem animal
  • Não tem lactose, a qual é um tipo de hidrato de carbono, em concreto do leitem e que por tanto, ao se tratar de uma fonte vegetal não dispor dela.
  • São de digestão fácil, por tanto não irá se apresentar possíveis efeitos destomacais

Proteínas Vegetais e Desportistas: estão “numa relação”

Existem um número enorme de desportistas e atletas que praticam a dieta vegana ou vegetariana, ou seja, não obtêm os aminoácidos a partir de fontes animais, porém, o seu rendimento e recuperação não diminuiu, pelo contrário, até aumentou. Muitos destes atletas são até competidores olímpicos.

Quando a demanda desta proteína se refere, os desportistas apresentam uns requerimentos maiores ao do resto da população. Os treinos são atividades físicas que causam a degradação dos tecidos musculares, e por tanto, será necessário o abastecimento com o suficiente material para a sua regeneração.

E é neste capítulo que entram os aminoácidos. As proteínas vegetais costumam ser carentes ou apresentar menos baixos de alguns aminoácidos. Em tal caso, a ingestão diária a partir de várias fontes de proteínas deste tipo irá solucionar totalmente este matiz, dado que o nosso corpo finalmente irá dispor de um aspeto total de aminoácidos ou aminogramas, com os que considerar as ações que têm atribuídas. Aportar elementos tão interessantes como os suplementos de batidos de proteínas vegetais irá simplificar esta ação.

A combinação de fontes vegetais é sumamente simples e, também, o mero fato de aportar uma vasta quantidade de proteicas Receitas veganas altamente proteicas, como por exemplo nas dietas veganas e vegetarianas, a obtenção de aminoácidos estará correspondida.

Artigos Relacionados

Apreciação Proteínas Vegetais

Aminograma - 80%

Percentagem de proteínas - 80%

Baixo teor de gordura - 90%

Baixo em colesterol - 98%

Aporte de minerais - 95%

Aporte de vitaminas - 95%

Conteúdo em fibra - 94%

Ganho de massa muscular - 99%

91%

HSN Evaluação: 4.6 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Melanie Ramos
Melanie Ramos
A través do Blog da HSN, Melanie Ramos expõe os conhecimentos e os conteúdos mais actuais, ao alcance dos leitores que procuram aprender.
Confira também
Quanta Proteína tém a Carne de Vaca?
Quanta Proteína contém a Carne de Vaca?

Na dieta fitness, a proteína procedente da carne de vaca é possivelmente a mais consumida. …

Um comentário
  1. Ruben Fernandes

    Proteínas de fonte vegetal não são fontes alternativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *