Como Interpretar uma Análise de Sangue?

Como Interpretar uma Análise de Sangue?

Como interpretar uma Análise de Sangue? O que significam os valores principais e como decifrá-los? Contamos-te o necessário para conhecer os valores principais.

Geralmente, quando uma pessoa vai a uma instituição de saúde porque sente alguns sintomas específicos, o médico prescreve uma ou várias análises clínicas para despistar e determinar sem sombra de dúvida um diagnóstico certo acerca da situação do paciente.

Análise sangue

É nos resultados de uma análise que contém o estado dos valores sanguíneos que reside a importância para o profissional que atende o paciente.

Mas esta análise que nos entregam no laboratório é um documento escrito em chinês porque não entendemos nada do que ali se diz.

Quais são os Valores Principais a ter em conta?

Valores principais identificados como Leucócitos, Hemoglobina, Glicémia ou Glucose, Ureia e Colesterol são os que mostram no papel qual é o nosso estado de saúde e indicam ao médico pistas daquilo que padecemos mais concretamente do que os sintomas que apresentamos.

É importante que saibas que uma análise de sangue vai revelar também se cometes excessos na comida, consomes muito açúcar ou gorduras, ou tens vícios com drogas, álcool ou algum psicotrópico.

Sangue

Como Interpretar os Resultados?

Uma tendência que ninguém pode evitar é que, ao estarmos na posse do resultado da análise, a curiosidade leva a investigar e a tratar de interpretar o que te dizem esses valores.

Sobretudo aqueles que estão acompanhados por algum tipo de sinal que coloca o laboratório para indicar se algum valor excede ou não alcança o intervalo normal.

É bom que tenhas em mente que de nenhum modo te deves alarmar antes de que o especialista leia os resultados.

Temos de ser ponderados, uma vez que a análise que foi entregue não indica necessariamente que estejamos doentes.

Inclusivamente se és desportista e treinas com intensidade alguns valores podem estar modificados e continuar a considerar-se dentro dos valores perfeitamente normais, tal como te contamos em este artigo.

Teste sangue

Neste momento é oportuno especificar por que consideramos que os valores assinalados neste escrito são alguns dos mais importantes:

Leucócitos, defensores do organismo

Os leucócitos identificam-se como um tipo de glóbulos blancos.

Estas células têm uma grande responsabilidade na corrente sanguínea, pois estão encarregues de ser o escudo de defesa do organismo contra as infeções.

É por isto que o seu número aumenta quando somos confrontados com algum contágio de um vírus ou bactéria que tenha entrado no nosso corpo e esteja a dar problemas.

De acordo com o calibre da infeção a quantidade de leucócitos aumenta.

  • Considera-se que o valor ideal destes glóbulos deve oscilar entre 4.000 e 11.000 mililitros cúbicos (mm3).
  • Se estes excedem o número supracitado em 2.000 ou 3.000 mm3, não vale a pena dar voltas à cabeça para encontrar razões que não existem.

Podes simplesmente ter tido uma infeção respiratória, por exemplo, se este valores não alcançam os 4.000 mm3; isto é, se oscilam entre os 3000 mm3 e 4.000 mm3 podem indicar que ingeriste antibióticos ou algum anti-inflamatório há pouco tempo.

Mas se estas células são registadas em muita ou pouca quantidade em relação ao valor ideal, podem querer avisar de infeções mais delicadas.

Stress

Tem em conta também que os níveis exagerados de stress podem elevar o número de leucócitos.

Hemoglobina, proteína primordial

Outro valor principal é a Hemoglobina (Hb), que é a responsável pela cor carmim do sangue.

Esta proteína encontra-se presente nos glóbulos vermelhos e transporta oxigénio desde o aparelho respiratório até aos tecidos do organismo.

Nas mulheres o intervalo normal que deve mostrar a análise sanguínea oscila entre 12 e 16 mm3, e nos homens de 13,5 a 17,5 mm3.

Quando os níveis da hemoglobina não alcançam os valores normais, podemos estar na presença de infeções como a anemia, que adverte para a deficiência de ferro no organismo. Isto pode ter sido causado por uma alimentação deficiente ou carente deste valioso mineral.

Má alimentação

Muitos adolescentes adeptos de dietas compulsivas podem ser presa fácil de uma anemia simples ou perniciosa.

Cuidado: é bom corrigir isso de imediato, uma vez que pode gerar cansaço, fadiga permanente e desmaios repentinos, entre outras consequências desagradáveis.

A insuficiência renal ou o cancro, por exemplo, também podem ser desvendados por uma hemoglobina muito baixa, quando a situação for persistente apesar de tratamento adequado ao paciente.

Se este valor é mais alto que o normal representa de igual forma uma situação que não deve ser ignorada, uma vez que assinalaria uma desidratação importante do organismo ou um transtorno de índole respiratória.

Em qualquer caso, o médico será mais indicado para determinar as causas, não te assustes sem necessidade nem leias artigos na net em excesso sobre as possíveis causas, pois vais encontrar de tudo.

Glucose: uma fonte de energia por excelência

A glucose é um carbohidrato ou glúcido (hidrato de carbono) que se considera como a principal fonte de energia das células.

Os seus níveis estão no máximo duas horas depois de se terem ingerido alimentos, e no mínimo se estiveste muito tempo em jejum. Os seus valores normais oscilam entre 70-110 mg/dL.

Niveis de glicose

Manter controlada a glucose no intervalo adequado é importante.

Este valor abaixo do normal assinala que o organismo sofre uma hipoglicemia, enquanto uma quantidade superior na corrente sanguínea evidencia hiperglicemia. Para o médico esta é equivalente, geralmente, a que o paciente sofre de diabetes.

Ureia, delator dos rins

A Ureia é outro dos valores principais nas análises de sangue ao qual se deve prestar atenção.

Esta resulta da degradação das proteínas de que se encarrega o fígado. É filtrada pelos rins e é eliminada através da urina como um resíduo do organismo.

Renal

É por isso que a quantidade de ureia que se regista no sangue permite detetar se os rins funcionam adequadamente. Os seus valores normais costumam oscilar entre 17-49 mg/dl.

Quando os níveis desta excedem o intervalo máximo, pode querer dizer que o fígado está a metabolizar grande quantidade de ureia ou que o processo necessário para filtrar as toxinas do sangue sofre uma alteração, porque os rins não estão a cumprir bem o seu trabalho.

Creatinina

Em relação à epígrafe anterior, temos a creatinina, que é o composto gerado a partir da degradação da creatina.

Trata-se de um produto residual do metabolismo dos músculos que normalmente filtram os rins e que se excreta através da urina.

Creatinina

A medição da creatinina é o modo mais simples de comprovar novamente a correta função dos rins. Os seus valores standard são de 70-110 ml/min.

Colesterol e abuso de gorduras

Sem dúvida alguma, o colesterol é outra das substâncias importantes cujo registo é sempre analisado com cuidado por parte dos médicos.

Este é uma substância gorda que se encontra em muitas membranas de células animais e no plasma sanguíneo.

O colesterol alto no sangue indica risco de sofrer ataque ao coração e ataque cerebral.

Colesterol

Daí a importância de controlar os níveis deste de forma regular.

Um exame de sangue fornece informação sobre o colesterol total, colesterol LDL (“mau”), o colesterol HDL (“bom”) e os triglicéridos (as gorduras no sangue).

  • O ideal é que os níveis totais de colesterol no sangue se encontrem a menos de 200 mg/dL.
  • Acima de 200 e até 239 mg/dL assinala um risco importante, apesar de estudos científicos atuais já aceitarem como normal estes valores mais elevados.
  • De 240 mg/dL e mais considera-se um colesterol no sangue elevado; isto é, mais do dobro do nível desejável.
Geralmente, prescreve-se medicação e uma dieta para eliminar ou reduzir as gorduras. Faz click aqui e contamos-te se é possível baixar os Triglicéridos Altos sem medicamentos.

Plaquetas

São o elemento do sangue que mede a capacidade para coagular de forma adequada.

Os seus valores naturais são 150000-400000/mm3.

Plaquetas

Transaminases

São enzimas que se encontram no interior das células de orgãos, como o fígado, o coração, os rins ou os músculos, e que cumprem uma importante função metabólica.

As mais destacadas são:

  • A alaninoamino transferase (ALT o GPT); y
  • A aspartato aminotransferase (AST ou GOT) que estão no interior das células do fígado (denominadas: hepatócitos).

A gamma glutamil transferase, comummente denominada GGT, também é uma transaminase que se encontra nas células do fígado e que determina o estado de saúde do mesmo.

Os seus valores são de 7-40 unidades/litro (GOT), 5-43 unidades/litro (GPT) e 12-55 unidades/litro (GGT).

Alta intensidade

Desportista de alta intensidade.

Conclusões

Recorda, como comentámos no início, que determinados treinos de muita intensidade podem alterar alguns valores de uma análise ao sangue se se realizar nas horas posteriores à realização de um treino, pelo que é muito importante que o profissional tenha esse facto em conta e saiba interpretá-la convenientemente.

Bibliografia

  1. Interpretación de exámenes de laboratorio.
  2. Renato Failace: “Hemograma: Manuela de interpretación” (2012) Editorial Panamericana
  3. Mónica Duarte Romero: “Hematología. Casos clínicos: preguntas y respuestas. (2011)
  4. Apuntes personales Grado Nutrición Humana y salud

Entradas Relacionadas

  • Se és Desportista, este post vai interessar-te para conhecer os parâmetros Biomarcadores para Monitorizar a Saúde.
  • Como saber se o teu Colesterol está correto? Contamos-te aqui.
Avaliação Como Interpretar uma Análise de Sangue?

Valores mais importantes - 100%

Aspetos a destacar - 100%

Interpretação resultados - 100%

Conclusões - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Treinos com calor
Treino com Calor: Conselhos Básicos

É importante ter em conta certas considerações básicas no que diz respeito à regulação térmica …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *