Como tratar a Dor de Costas?

Como tratar a Dor de Costas?

A dor de costas constitui um dos problemas corporais mais frequentes nas consultas médicas.

Se é verdade que na maioria dos casos é possível o tratamento com cuidados simples, não deixa também de ser verdade que se pode converter numa situação crónica que necessita de atenção especializada.

O que é a dor de costas?

Consiste numa sensação de mal-estar físico que se produz em qualquer zona da coluna ou nas costas.

Os diferentes tipos de dor de costas podem manifestar-se como:

  • Dor aguda, que acontece de repente e costuma ter uma duração inferior a seis semanas; ou
  • Dor crónica, que pode prolongar-se durante mais de três meses ou inclusivamente indefinidamente.

Por outro lado, a intensidade da dor de costas pode variar, desde um leve incómodo até a um nível severo que pode eventualmente limitar a nossa mobilidade.

O que é a dor de costas

Do mesmo modo, algumas zonas das costas são mais propensas à dor do que outras.

A dor de costas média e alta (da base do pescoço até à parte inferior da caixa torácica) é menos comum que a lombalgia (dor baixa nas costas, entre a base das costelas e o princípio da coxa).

Isto deve-se aos ossos nas zonas superior e média não se flexionarem nem se moverem tanto como os ossos correspondentes à parte baixa das costas.

É importante destacar que a natureza da dor é determinada pelas causas que a originam.

Possíveis causas

Existem várias causas que geram a dor de costas.

Estas têm que ver com os nossos hábitos de vida, sejam em casa ou no trabalho; e também podem ser produto de lesões ou doenças.

Realização de atividades diárias e profissionais

  • Executar movimentos repetitivos, como levantar objetos pesados ou fazer um mau movimento repentino.
  • Permanecer sentado ou conduzir durante longos períodos sem interrupção.
  • Estar de pé durante muitas horas.
  • Inclinar-se bruscamente.
  • Cansaço ou stress.
  • Assumir posturas desadequadas.

Dor de costas alta

Dor de costas. Causas.

Doenças ou lesões

  • Osteoporose: as vértebras são expostas a fraturas por os ossos estarem porosos e frágeis.
  • Artrose, que afeta as costas ao nível articular.
  • Distensão muscular ou outro tipo de lesões nos músculos, nos ligamentos ou nos discos que sustentam a coluna.
  • Pressão nos nervos espinais, gerados por vários problemas, como o mais comum: hérnia de disco.
  • Traumatismos por acidentes…

Dor de costas baixa

Em escassas ocasiões, a dor de costas apresenta-se como consequência de infeções, cancro ou doença da vesícula biliar.

Outras causas da dor podem ser: irregularidades da anatomia das costas, como a escoliose, excesso de peso corporal, fratura de vértebras.

Quais são os sintomas da dor de costas?

Entre os sintomas mais comuns da dor de costas podem citar-se os seguintes:

  • Dor aguda localizada, a dor que se vai para a perna.
  • Sensação de formigueiro ou ardor.
  • Opressão ou rigidez de músculos.
  • Incómodos ao nível da perna, anca, joelho ou planta do pé.
Alguns sintomas são de maior gravidade, tais como: debilidade nos braços ou pernas; dormência dos braços, pernas ou abdómen; ou inclusivamente perda do controlo de esfíncter.

Como tratar

Regra geral, o tratamento sobre como aliviar a dor de costas é simples e pode realizar-se em casa, salvo em determinados quadros de diagnóstico médico que exigem cuidados especiais.

O que fazer em casa para tratar a dor de costas?

Na maioria dos casos, é possível controlar uma dor de costas leve ou moderada, com simples práticas e cuidados em casa.

Seguidamente vamos explicar-te como tirar a dor de costas ou, pelo menos, mitigá-lo:

  • Ingere um analgésico de venda livre, mas nesta parte da medicação recomendamos sempre que seja supervisada por um médico.
  • Toma um descanso temporal.
  • Coloca uma compressa fria ou uma almofada térmica na zona afetada. O calor contribui para diminuir a rigidez e a dor, enquanto o gelo ajuda a baixar o inchaço e também pode reduzir a dor.
  • Aplica auto massagem, com as tuas mãos, realizando movimentos moderados, enfatizado nas áreas de dor.
  • Assume uma postura correta em todos os momentos. Fica reto em pé e senta-te sem ficares corcunda e sem perderes a postura.
  • Dorme de lado ou de barriga para cima, com a cabeça apoiada numa almofada. É recomendável colocar outra almofada debaixo dos joelhos, se estiveres de barriga para cima, ou entre os joelhos, ao dormir de lado.
  • Aprende a lidar com o stress. Experimenta meditação, respiração profunda e relaxamento.
  • Realiza exercícios, em especial os que alongam e fortalecem os músculos das costas, ombros e core.

Exercícios para fortalecer as costas

Podes planificar uma rotina de exercícios para a dor de costas, nos quais deves incluir:

Prancha isométrica

Prancha isométrica

  • Colocamo-nos de barriga para baixo, apoiados nos antebraços e nos pés, mantendo as costas retas.
  • O ângulo dos braços com o chão deve ser de 90 graus.
  • Mantemos esta posição 20-30-40, ou inclusivamente 60 segundos e descansamos.
  • É recomendável repetir aproximadamente 3 a 4 vezes.

Prancha lateral

Prancha lateral

  • Semelhante ao anterior, mas apoiado apenas com um antebraço e com um dos pés, para o mesmo lado, com as costas retas.
  • Mantemos esta posição durante o mesmo tempo que o anterior, em função da tua condição física.
  • É recomendável realizar 2 ou 3 vezes.

Superman

Exercício superman para costas

  • Consiste em que te deites de barriga para baixo numa esteira para alongar bem as articulações de braços e pernas.
  • Temos que elevar simultâneamente braços e pernas levemente, para não tocar o chão.
  • Depois de aproximadamente 5 segundos, baixamos.
  • É recomendável três ou quatro séries, de 10 repetições cada uma.
Cuidado com este exercício e para a hiperestensão lombar se há dor na parte baixa das costas.

Bird-Dog

Bird Dog

  • Elevamos um braço e a perna contrária a este.
  • Assim, braço e perna ficam totalmente na horizontal.
  • Depois, realizar o mesmo exercício, mas com o braço e perna contrários.
  • É recomendável aproximadamente 3 ou 4 séries, de 10-15 repetições cada uma.

Elevar cabeça e peito, estando de barriga para baixo

Exercício cabeça para cima

  • Em posição de barriga para baixo, com o ventre contra o chão, elevar cabeça e peito, aguentando o nosso peso com o antebraço.
  • Depois temos de arquear as costas até ter os braços esticados e suportar o nosso peso com as mãos.
  • Aguentamos esta posição por aproximadamente 10 segundos e depois descansamos.
  • É recomendável repetir aproximadamente 4 ou 5 vezes.
Do mesmo modo que acontece com o Superman, este exercício fornece benefícios mas deve fazer-se com precaução se a lesão se encontra na zona lombar.

Outros conselhos e recomendações

Para concluir, recordamos que as costas são o nosso eixo vital, devemos mimá-lo muito mais do que infelizmente costumamos fazer e incluir técnicas que corrijam a nossa postura como o pilates, que também pode ajudar a manter a saúde das costas em condições ideais.

Se fores constante, com estes exercícios podes aliviar a tensão nas costas e melhorar a sua mobilidade.

Bibliografia

  1. “El dolor de espalda. Prevención y tratamiento” Dr Claus Knapp 1999.
  2. “Remedios naturales para el dolor de espalda” Knowlegde Treasure Collection.
  3. “El dolor de espalda” Jean-Yves Maigne.
  4. Aportaciones y experiencia personal.

Entradas Relacionadas

  • Conheces o síndrome da piramidal? Aqui contamos-te as possíveis causas.
  • A dor de joelhos afeta um grande número de pessoas. Se queres saber uns métodos básicos faz clique aqui.
Avaliação Dor de Costas

Sintomas - 100%

Causas - 100%

Exercícios - 100%

recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Síndrome de joelho de corredor
Tudo o que precisas de Saber sobre a Síndrome do Joelho de Corredor

O síndrome do joelho de corredor é muito comum entre adeptos e praticantes de desporto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *