Como tomar Vitamina D, É suficiente com apanhar Sol?

Como tomar Vitamina D, É suficiente com apanhar Sol?

A vitamina D é essa “personagem particular” dentro da sua espécie, que se caracteriza por ser obtida principalmente do Sol, através da pele, se bem que não deves desdenhar o importante papel que podem desempenhar no teu organismo os alimentos que a contêm, bem como por via da suplementação. Como tomar Vitamina D? Sem mais preâmbulos, vamos começar!

Como tomar a Vitamina D?

Estás ansioso por obter quantidades extras de vitamina D com as quais garantir não apenas saúde para os teus ossos, mas também para o resto dos orgãos e tecidos?

Toma nota das principais vias de obtenção desta fonte inesgotável de saúde!

 

Infografia sobre Vitamina D da HSN

  • Através da exposição ao Sol. Consegue 100% do efeito expondo rosto, braços e pernas diretamente ao Sol durante aproximadamente 20 minutos diários
  • Tomando suplementos dietéticos
  • Por meio da dieta. No entanto, não te enganes! A quantidade deste nutriente contida nos alimentos é demasiado baixa para satisfazer as exigências diárias do teu corpo. Portanto, procura alimentos ricos em vitamina D. Ler mais

Aumenta a tua informação sobre a Vitamina D – https://www.hsnstore.pt/blog/nutricao/vitaminas/d/

Como apanhar Sol para absorver vitamina D?

Seja uma vitamina, ou qualquer outra substância nutritiva a ingerir, a quantidade diária recomendada (continua a ler) é o limite que não deves ultrapassar para garantir o teu bem-estar físico e para retirar o máximo proveito ao suplemento em questão.

Como tomar cápsulas de vitamina D?

No caso da vitamina D, a sua ingestão diária recomendada vai depender do peso corporal. Para que tenhas uma ideia, um adulto de aproximadamente 70 kg de peso deve tomar uma dose diária aproximada de 5.000 UI, quantidade que se considera adequada para aumentar e manter o nível recomendado de 60 ng/ml.

Sabemos o que estás a pensar. Esta quantidade excede em muito a dose mínima recomendada, de 800 UI diárias. Todavia, a dita dose mínima limita-se a evitar uma deficiência aguda de vitamina D no teu organismo, com o consequente risco de se poder eventualmente padecer de raquitismo.

Posso tomar uma dose diária de 5.000 UI sem risco para a minha saúde? Podes e deves, já que tal dose está plenamente recomendada pelos entendidos na matéria, uma vez que se não tem efeitos secundários.

Saúde médico

O que fazer no caso de sobredose?

Existe a possibilidade de uma sobredose de vitamina D? Sim; no caso de ingerires uma quantidade excessivamente elevada desta substância, o teu corpo pode experimentar uma intoxicação de vitamina D. Tal situação ocorre quando a concentração de 25 (OH) D no sangue excede os 250 ng/ml.

Todavia, não entres em pânico! A verdade é que vais ter de te esforçar muito para chegar a sofrer uma concentração tão elevada de vitamina D no teu corpo. Não é por acaso que a intoxicação à base de vitamina D apenas acontece se tomares mais de 10.000 UI durante um período de 3 meses ou mais.

Não obstante, vamos ainda mais longe, pois o mais provável é que a intoxicação unicamente se possa produzir no caso de que tomes uma sobredose diária de 40.000 UI durante pelo menos 3 meses consecutivos.

Os sintomas mais frequentes desta sobredose concretam-se na hipercalcemia, que provoca náuseas e vómitos, aumento da urina, febre, perda de líquidos e sede, entre outros.

Se suspeitares de que eventualmente podes ter este tipo de intoxicação, vai imediatamente ao médico para que este determine os teus níveis de vitamina D e de cálcio no sangue. Se os níveis de cálcio não são elevados, não deves preocupar-te em demasia.

O tratamento desta intoxicação está dirigido à eliminação de cálcio e da vitamina D excedentes do corpo, através de uma dieta adequada, entre outras medidas. Em casos graves, pode eventualmente ser necessária diálise.

Como combiná-la com a Vitamina K? Aposta pela sinergia!

As “misturas” mais sinérgicas arrasam em nutrição! A formada pela vitamina D e pela vitamina K é uma nas quais deves apostar.

Referimos desde já que estudos recentes determinaram que ambas as substâncias são cruciais para manter a saúde no seu nível mais alto. Em particular, desempenham um papel essencial na manutenção de um bom estado ósseo e de uma correta assimilação do cálcio.

Infelizmente, a falta de vitaminas é um dos males que mais grassa nas sociedades modernas, razão pela qual todos os dias cresce o número de pessoas que optam por tomar regularmente suplementos dietéticos de vitaminas D3 e K2.

O segredo reside em saber que juntamente à vitamina D3 deves tomar também a K2!

Tens dúvidas na forma como deves tomar ambas as vitaminas de forma simultânea? É normal, e por isso vamos referir as principais questões pelas quais deves tomar uma combinação para um melhor estado de saúde e vitalidade.

Sinergia vitamina D vitamina K

Somente funcionam de uma forma ideal quando se tomam de forma combinada

Por estranho que pareça, se tomas habitualmente um suplemento de vitamina D, vais necessitar de ingerir adicionalmente a vitamina K2. A razão? Trabalham juntas na absorção do cálcio, sendo as principais responsáveis pela fixação no lugar certo do corpo e evitando assim o desvio deste mineral para outras zonas, o que pode derivar nas temidas calcificações ou “pedras”  nos rins.

Portanto, ambas as vitaminas necessitam uma da outra para trabalhar em prol do fortalecimento dos ossos e da saúde do coração e das artérias.

Qual é a dose ideal?

Uma nota prévia: se estás a tomar anticoagulantes, deves consultar o teu médico antes de começar a ingerir vitamina K2, dado que a sua toma pode reduzir o efeito destes fármacos que se baseiam na cumarina, como na warfarina.

A solução, dado que o organismo necessita de ingerir vitamina K para manter os ossos e as artérias em perfeito estado de saúde pode passar por tomar medicamentos anticoagulantes que não sejam inibidores da vitamina K.

No caso em que isto não seja possível, podes sempre optar por tomar uma dose mínima de 45 mg desta vitamina, a qual não vai influir no efeito dos medicamentos anticoagulantes, pelo que se considera totalmente segura.

As doses de vitamina K2 recomendadas são:

45 microgramas de K2 diárias, se:

  • Estás a tomar anticoagulantes
  • És saudável, tens menos de 50 anos e não tomas vitamina D adicional e queres atuar com maior prudência

100 microgramas de K2 diárias, se:

  • És saudável, tens menos de 50 anos e não tomas vitamina D adicional
  • Tomas até 2.500 Unidades Internacionais de vitamina D por dia

200 microgramas de K2 diárias, se:

  • Tens antecedentes familiares de osteoporose ou doenças cardiovasculares
  • Manifiestas sinais precoces de osteoporose ou uma doença cardiovascular
  • Tomas mais de 2.500 Unidades Internacionais de vitamina D por dia

Vitaminas eucapliptus

Como combinar a toma conjunta?

Ambas as vitaminas trabalham de maneira independiente. Isto significa que não importa a quantidade de vitamina D que estejas a tomar por dia, sempre e quando tomes a dose ideal de vitamina K recomendada, de entre 100 e 200 mg diárias. Assim vais conseguir um benefício dos seus efeitos (acede).

Ficou claro como tomar a vitamina D, aquela que vem do Sol? Evidentemente não podes dar uma denteada ao astro “rei”, mas podemos assegurar-te que, no que se refere a benefícios, estes suplementos vão saber-te a raios solares concentrados.

Toda a informação que podes necessitar sobre este nutriente:

Avaliação Como Tomar Vitamina D

Para uns ossos fortes - 100%

Quando tomar - 100%

Sobredose? - 99%

Combinação com Vitamina K - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre José Miguel Olivencia
José Miguel Olivencia
José Miguel Olivencia é um profissional da comunicação e desporto. Sempre tratou de de uni-los nas suas diferentes experiências profissionais, como ocorre na HSN e Blog HSN.
Confira também
Multivitaminico Mulher
Multivitamínicos Especial Mulheres

Hoje vamos falar dos Multivitamínicos Especial Mulheres,  quais são as suas características especiais ? Por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *