Conselhos para Não Deixar de Treinar

Conselhos para Não Deixar de Treinar

Queremos dar-vos os principais conselhos para não deixar de treinar. Sempre com a máxima energia! Cumpre os teus objetivos.

No início do ano ou antes de começar o verão, todos temos tendência para fazer planos, uns mais elaborados do que outros. Mas em quase todos aparece como atividade pontual a de ficar em forma, seja através da inscrição num ginásio ou treinando em casa.

Até pode acontecer que cheguemos a pagar a inscrição e a mensalidade do ginásio, ou que inclusivamente agendemos um tempo na nossa rotina diária para realizar os exercícios em casa através de tutoriais…

Mas, quando chega o momento, aparece quase sempre algum obstáculo ou dificuldade que nos impede de atingir a meta planeada.

Será que nos estamos a auto-sabotar?

Objetivos a Longo Prazo

Planeamos um conjunto de metas tais como: perder peso, tonificar, moldar a figura, reduzir a celulite, entre outros…

Para começar a treinar, é uma excelente estratégia ter clara a nossa meta e evitar ter ideias pouco realistas. Quando tomas a decisão de treinar, o importante é que conheças os teus pontos fortes e fracos.

Regra geral, a curto ou a médio prazo, o inimigo de vencer é a preguiça e/ou falta de motivação.

Encontramos uma quantidade de desculpas para deixar de treinar, tais como: começo amanhã, não me sinto bem, estou cansado, tenho de ir às compras, tenho de arrumar a casa… e assim sucessivamente, existe sempre uma boa justificação.

Principais motivos para deixar de treinar

Criar metas muito altas e pouco realistas

E que fazem com que afinal pensemos em deixar de treinar

Isto vai fazer com que não tenhamos vontade de continuar a rotina e de trabalhar mantendo o ritmo com o qual realizámos os exercícios até esse momento.

Quando não temos a certeza daquilo que queremos, não se utiliza de maneira correta a relação entre os recursos que temos (tempo, capacidade, esforço) e aqueles que verdadeiramente podemos dispor.

Falta de autoconfiança

Se a confiança em nós mesmos é muito baixa, de certeza que vais pensar em deixar de treinar…

A autoconfiança, neste contexto, é acreditar que somos capazes de ter êxito no treino.

Se acreditarmos em nós próprios, podemos seguramente criar um compromisso com a vida e conseguir que esta não seja uma das causas do abandono do treino.

Aliviar ansiedade

Medo do fracasso

Muitas pessoas tomam a decisão de deixar de treinar, com o objetivo de não passar pelo desagradável momento de não conseguir alcançar a meta proposta…

É por isso que esta é uma das causas do abandono do treino: reforça-se, consequentemente e por norma, uma baixa autoconfiança para alcançar as metas propostas.

Falta de um plano desportivo

Um treino tem sempre de ser supervisionado por um profissional e estar adaptado às tuas possibilidades, limitações e objetivos.

O desconhecimento, um erro muito comum, é chegar ao ginásio e fazer o que vemos o vizinho do lado a fazer, um amigo, o que vimos na Internet, ou o que nos marca o monitor como faz com todos os outros.

Por outro lado, há pessoas que nunca deixam de lado o treino, sob nenhuma circunstância, e existem aqueles que treinam de vez em quando, dependendo do aparecimento ou não do desejo de treinar, não sendo perseverantes.

Como encontrar motivação para treinar?

O que pode distinguir as pessoas que alcançam as suas metas dos demais, é que aquelas possuem a convicção de que conseguem tudo aquilo que se propõem a fazer.

Estas pessoas são constantes, perseverantes, com aquilo que se denomina por força de vontade, e têm claro de realizar o seu treino diariamente e superarem-se, sendo isso o principal para obter o êxito em tudo aquilo a que nos propusermos.

É difícil de explicar, mas essas pessoas são capazes de procurar e obter essa motivação diária: mantêm-se focadas no seu objetivo.

Motivação objectivo

Além do mais, e à medida que vão atingindo as suas metas, essa motivação cresce, vai-se autoalimentando!

Se necessitas de um empurrão, recomendo-te que leias o seguinte post, onde te falamos da motivação para treinar.

Como evitar deixar de treinar?

A primeira coisa que tens de fazer é analisar-te, depois estabelecer os objetivos e planear a rotina:

Fixa objetivos reais

Em primeiro lugar, deves ter a certeza das metas propostas (física, mental, social, rendimento, entre outras).

Deves ser congruente com aquilo que desejas alcançar, e não divagar com aquelas coisas com que sonhas e que, talvez, sejam impossíveis ou que pura e simplesmente não estás disposto a tal.

Desta maneira, poderás ter a capacidade de te desenvolver durante o ano, conseguir o que desejas e, assim, não teres de deixar de treinar.

Objectivo perder peso

Estabelece objetivos que tu sabes que poderás alcançar

Conhece-te a fundo

É necessária uma análise de ti próprio, de uma forma minuciosa, e observar o trajeto que efetuaste anteriormente, durante o teu treino.

Ter consciência em que dias podes dedicar um tempo para fazer exercício, o tempo que vais estar ausente por diferentes compromissos ou por causa das tuas tarefas diárias, assim como as horas que vais dedicar ao treino.

Sê consciente

Podes propor-te a renunciar algumas coisas. Por exemplo, se pretendes perder peso não podes dar-te ao luxo de comer fora o que quer que seja e diariamente.

Motivação

Todos os objetivos supõem um esforço

Se pretendes tonificar o corpo, tens de ser consciente que sem treinar com intensidade não vais conseguir coisíssima nenhuma. Ir ao ginásio fazer os exercícios de forma suave ou unicamente fazer cardio não serve de nada.

Prioriza

Já no que diz respeito ao teu planning diário, deves organizar as tuas prioridades.

Estabelece o que é mais importante para ti: a tua família, amigos ou o teu treino; e dá a cada qual o seu espaço. Define as tuas aspirações e metas.

A família, o trabalho e os amigos não são incompatíveis com o facto de ir ao ginásio e viver uma rotina saudável, mas dedicar a cada coisa o tempo que necessita implica ter uma boa organização.

Se para ti o exercício físico não é importante em comparação com as outras atividades, ou consideras que destinar horas do dia, dinheiro, e que o teu trabalho é necessário, se isso dificulta a tua motivação e, por último, não vais estar suficientemente comprometido/a, então esta pode ser uma das causas do abandono do treino.

Compromete-te

É necessário que sejas honesto contigo próprio. Tens de saber se estás ou não motivado/a e se realmente tens essa capacidade de enfrentar o treino, assim como saber se esse é ou não um grande esforço em termos físicos e psicológicos para ti.

Motivação para perder peso

Se estás pouco comprometido/a e não estás disposto a realizar os teus exercícios, é preferível que sejas honesto contigo mesmo.

Não tentes enganar o teu treinador, apenas te vais enganar a ti mesmo/a

Conclusões

Neste momento, e depois de se ter analisado todos os elementos, deves estabelecer quais são os teus pontos fortes e fracos. Ao que estás disposto a fazer ou não fazer.

Ao ter em consideração tudo o que foi exposto acima, precisas de pensar nisto a sério, contratar um profissional, combinar o plano de trabalho e começar a treinar! Quando respeitamos os nossos horários de descanso, alimentação e trabalho, favorecemos a nossa capacidade física e emocional.

Para que realmente tenhas êxito, é necessário que possas estabelecer os dias em que tens possibilidade para fazer o treino, e que os exercícios que vais fazer e o tempo estipulado para cada um deles seja adequado à tua realidade.

Personal trainer

É indispensável que os exercícios se adaptem ao teu trajeto, ao desenvolvimento que obtiveste anteriormente e à situação pessoal que tenhas.

Esperamos que este artigo te dê a motivação necessária, as regras que não deves ignorar e te sirva de orientação no que diz respeito às causas do abandono do treino.

Muito êxito!

Fontes Bibliográficas

  1. “Entrenamiento mental para optimizar el rendimiento” Steven Ungerleider
  2. “Herramientas emocionales para correr ultratrails – ultracoaching” David Roncero
  3. “Domina tu voluntad – Si quiero puedo” Victoria Cadarso
  4. “Cómo entrenar la fuerza de voluntad” María Fernanda López
  5. “Análisis de los motivos de retirada de la práctica deportiva y su relación con la orientación motivacional en deportistas universitarios” Maicon Carlin, Alfonso Salguero, Sara Márquez Rosa y Enrique J. Garcés – Universidad de León y Universidad de Murcia.

Entradas Relacionadas

  • Motivação Desportiva
  • Motivação para a Dieta
  • Motivação para Emagrecer
Avaliação Conselhos para Não Deixar de Treinar

Objetivos reais - 100%

Analisar-se a fundo - 100%

Comprometer-se consigo próprio - 100%

Priorizar - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Efeito buffet
O que é o Efeito Buffet?

Hoje vamos explicar em que consiste o efeito buffet ou, o mesmo será dizer, por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *