Aumentar Massa Muscular: Otimiza a Ingestão de Proteína

Aumentar Massa Muscular: Otimiza a Ingestão de Proteína

Hoje trazemos um dos temas mais importantes e delicados: estratégias nutricionais para aumentar a massa muscular.

Um dos fatores que mais se aprecia do treino da força é a hipertrofia muscular. Os desportistas devem tentar otimizar os recursos nutricionais e dietéticos.

Composição do Tecido Muscular

O tecido muscular é composto por 70% de água e 22% de proteína , o restante da percentagem corresponde às reservas de gordura, glucogénio e minerais.

Portanto, um aumento na massa muscular é acompanhado por um aumento na água corporal, então uma quantidade adicional de energia e um balanço positivo de nitrogénio são necessários para ser capaz de sintetizar mais tecido muscular.

Tecido Muscular

Ajustar a Proteína conforme o Desporto

Dependendo do consumo e do fornecimento energético do desportista, a ingestão diária de proteínas costuma supor 10-15%.

Porém, é necessário calcular a quantidade de proteína necessária por kg de peso corporal de cada atleta e também ter em consideração a disciplina desportiva.

Ajustar a Proteína conforme o Desporto

Proteína para Manter e Aumentar a Massa Muscular

Se o nosso objetivo é manter a massa muscular, devem-se consumir 1,2-1,8 g de proteínas/kg/dia, e para a aumentar devem-se ingerir 1,6-1,8 g de proteína/kg/dia.

Os depósitos vazios de glucogéniio muscular e hepático aumentam as necessidades de proteína para manter a massa muscular.

Manter e Aumentar a Massa Muscular

Um excesso da ingestão de proteínas (>2 g/kg/día) com as reservas de glucogéniio esgotadas pode causar um aumento na concentração de corpos cetónicos e ureia, o que pode levar à desidratação do atleta.

Proteínas como Recurso Energético

As proteínas desempenham uma grande variedade de funções fisiológicas, como por exemplo:

  • Formar a base estrutural do tecido muscular;
  • Principal componente das enzimas musculares;
  • Base do sistema imunitário; e
  • Influem muito no rendimento físico.

Nos desportos de resistência

As proteínas podem ser um importante recurso energético, já que as reservas de energia imediatas costumam ser compostas pelos depósitos de glucogénio muscular e hepático.

Nos treinos intensos de força-resistência

A necessidade de energia da proteína é muito baixa , já que a maior parte da energia, neste caso, vem do glucogénio muscular.

Evitar desidratação

No entanto, estudos recentes mostraram que um aumento na proteína nas bebidas consumidas após o exercício aumenta as reservas de glucogénio muscular em maior extensão do que se apenas ingerissemos carbohidratos.

Aminoácidos em Desportos de Resistência

Os aminoácidos também podem ser um grande recurso para fornecer energia em desportos de longa duração , já que quando fazes exercício, o processo de proteólise é ativado e é onde são libertados aminoácidos que podem entrar nas vias de energia, como é o caso da leucina.

Além disso, os aminoácidos de cadeia ramificada podem desempenhar um papel importante em desportos de resistência de longo prazo quando as reservas de guicogénio muscular são baixas, pois podem fornecer energia diretamente ao músculo.

Aminoácidos em Desportos de Resistência

Suplementos de Proteína em Atletas

É muito importante determinar qual é a quantidade adequada de proteínas e aminoácidos em desportistas e atletas para serem capazes de ter o melhor desempenho e para que não haja perda de massa muscular neste caso.

Alguns estudos afirmam que, além da dieta, a ingestão de uma quantidade adicional de proteína na forma de suplementos de aminoácidos ou isolados de proteínas é necessária para um desempenho ideal.

Suplementos de Proteína Aumentar Massa Muscular

Proteínas para a Recuperação

A ingestão de proteínas pós-exercício é necessária para acelerar a recuperação , por exemplo, ao fazer um trabalho excêntrico onde ocorrem grandes danos musculares, para melhorar a recuperação, a ingestão de proteínas é necessária imediatamente após a sessão.

Fatores que determinam as Necessidades de Proteínas

As necessidades mínimas de proteína recomendadas variam de acordo com a intensidade e / ou tipo de treino , já que o trabalho aeróbio não é igual ao de força.

Além disso, a composição corporal deve ser levada em consideração (pela antropometria) para determinar a quantidade de proteína que deve ser ingerida, já que a % de massa muscular influencia a quantidade de proteína que deve ser ingerida, já que uma % maior de massa muscular exigirá uma maior ingestão de proteína.

Treino de alta intensidade para aumentar Massa Muscular

Estratégia nutricional para aumentar a massa muscular

Como mencionado acima, para aumentar a massa muscular é necessária uma ingestão de proteína de 1,6-1,8 g / kg de peso corporal.

Estas quantidades podem ser obtidas por meio de uma dieta bem planeada, no entanto, atletas que treinam regularmente acham muito difícil obter os alimentos certos diariamente, portanto, uma boa estratégia seria consumir suplementos proteícos e de hidratos de carbono.

Hidratos de carbono após

Tomar Proteínas depois do Treino

O momento ideal para a síntese de proteínas começa logo após o término do treino, durante as primeiras 2 horas e dura até as próximas 6 horas, já que durante esse tempo o turnover da proteína é aumentado.

Mas além das proteínas, nessas 2 horas também é importante ingerir carbohidratos para promover a ressíntese do glucogénio muscular.

Proteínas depois do Treino

Ingerir carbohidratos após o treino

Também é importante levar em consideração a ingestão de suplementos contendo açúcares simples ou carbohidratos de alto índice glicémico após o treino para restaurar as reservas de glucogénio e facilitar a recuperação do atleta para continuar a treinar bem nas próximas sessões.

Tabela de Necessidades de Proteínas de acordo com Objetivo

Desportos de Resistência1’2-1’4 g/kg.
Desportos de Força1’6-1’8 g/kg.
Ganho de Força Muscular1’7-1’9 g/kg.
Perda de Gordura1’4-1’8 g/kg.
Sedentários0’8 g/kg.
Fisicamente Ativos1’0-1’4 g/kg.
Manutenção da Massa Muscular1’2-1’4 g/kg.

Quantidade ou ingestão diária de proteínas (levando em consideração o tipo de exercício, estado fisiológico, sexo, idade e composição corporal)

Onde Obter a Proteína?

As Fontes de Proteínas vamos obtê-las a partir de:

  1. Combinação ideal: origem vegetal + animal.
  2. Suplementos: creatina, leucina, aminoácidos ramificados, hidrolisados proteícos.

Conclusões

  • Para estimular a síntese de proteínas e aumentar a massa muscular , é importante levar em consideração a quantidade e o tipo de carboidratos, a ingestão de proteínas e o momento de seu consumo.
  • Dependendo do gasto e da ingestão de energia do atleta , a ingestão de proteínas é calculada levando-se em consideração a quantidade de proteína necessária para cada kg de peso corporal e de acordo com a modalidade desportiva.
  • É importante que os stocks de glucogénio muscular não estejam vazios , pois isso causa um aumento nas necessidades de proteína para manter a massa muscular.

Fontes Bibliográficas

  1. Morifuji M, Kanda A, Koga J, Kawanaka K, Higuchi M. Post-exercise carbohydrate plus whey protein hydrolysates supplementation increases skeletal muscle glycogen level in rats. Amino Acids. 2010; 38:1109-15.
  2. Tipton KD, Rasmussen BB, Miller SL, Wolf SE, Owens-Stovall SK, Petrini BE, et al. Timing of amino acid-carbohydrate ingestion alters anabolic response of muscle to resistance exercise. American Journal Physiology Endocrinology Metabolism. 2001; 281:197-206.
  3. Tipton KD, Elliott TA, Ferrando AA, Aarsland AA, Wolfe RR. Stimulation of muscle anabolism by resistance exercise and ingestion of leucine plus protein. Applied Physiology, Nutrition and Metabolism. 2009; 34:151-61.
  4. Willoughby DS, Stout JR, Wilborn CD. Effects of resistance training and protein plus amino acid supplementation on muscle anabolism, mass, and strength. Amino Acids. 2007; 32:467-77.
  5. Andersen LL, Tufekovic G, Zebis MK, Crameri RM, Verlaan G, Kjaer M, et al. The effect of resistance training combined with timed ingestion of protein on muscle fiber size and muscle strength. Metabolism. 2005; 54:151-6.
  6. Ratamess NA, Kraemer WJ, Volek JS, Rubin MR, Gomez AL, French DN, et al. The effects of amino acid supplementation on muscular performance during resistance training overreaching. The Journal of Strength & Conditioning Research. 2003; 17:250-8.
  7. Hoffman JR, Ratamess NA, Tranchina CP, Rashti SL, Kang J, Faigenbaum AD. Effect of a proprietary protein supplement on recovery indices following resistance exercise in strength/power athletes. Amino Acids. 2010; 38:771-8.
  8. McCleave EL, Ferguson-Stegall L, Ding Z, Doerner P, Wang B, Kammer L, et al. Effect of a low carbohydrate-moderate protein supplement on endurance performance in female athletes. International Journal of Exercise Science: Conference Abstract Submissions. 2010; 2:345-56.
  9. Nemet D, Wolach B, Eliakim A. Proteins and amino acids supplementation in sports: are they truly necessary? The Israel Medicine Association Journal. 2005; 7:328-32.
  10. Willians M. Nutritional supplements for strength trained athletes. Sports Science Exchange. 1993; 6:1-6 – Hoffman JR, Ratamess NA, Tranchina CP, Rashti SL, Kang J, Faigenbaum AD.
  11. Effect of protein-supplement timing on strength, power, and bodycomposition changes in resistance-trained men. International Journal of Sport Nutrition Exercise Metabolism. 2009; 19:172-85
  12. Koopman R, Wagenmakers AJ, Manders RJ, Zorenc AH, Senden JM, Gorselink M, et al. Combined ingestion of protein and free leucine with carbohydrate increases postexercise muscle protein synthesis in vivo in male subjects. American Journal Physiology Endocrinology Metabolism. 2005; 288:645-53.
  13. Kraemer WJ, Hatfi eld DL, Volec JS, Fragala MS, Vingren JL, Anderson JM, et al. Effects of amino acids supplement on physiological adaptations to resistance training. Medicine & Science Sports & Exercise. 2009; 4:1111-21.
  14. Stock MS, Young JC, Golding LA, Kruskall LJ, Tandy RD, ConwayKlaass JM, et al. The effects of adding leucine to pre and postexercise carbohydrate beverages on acute muscle recovery from resistance training. The Journal of Strength & Conditioning Research. 2010;24: 2211-9.

Entradas Relacionadas

Avaliação Aumentar Massa Muscular

Necessidades dos desportistas - 100%

Papel das proteínas - 100%

Quanta proteína tomar - 100%

Proteína pós-treino - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre Paloma Sala
Paloma Sala
Paloma Sala é uma atleta em formação continuada para dar o melhor de si mesma. Paloma é uma experimentada atleta de alto nível, que leva mais de 20 anos praticando atletismo.
Confira também
rotina de hipertrofia desenvolve os teus musculos
Rotina de Hipertrofia: Desenvolve os teus Músculos

Com a rotina de hipertrofia que te propomos, vai ajudar-te a ganhar massa muscular de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *