Catabolismo Muscular: O que é, Por qué Acontece e Como Evitar

Catabolismo Muscular: O que é, Por qué Acontece e Como Evitar

O catabolismo muscular é um dos efeitos mais prejudiciais para quem treinou com disciplina e constância à procura de conseguir a forma corporal que tanto deseja. No entanto, poucas pessoas têm informação sobre este tema.

No presente artigo expliocamos-te de que se trata o catabolismo, como podes evitar que suceda, que factores deves considerar para não perder massa muscular e algumas outras recomendações de interesse.

O que é o catabolismo muscular?

O catabolismo é um processo que gera perda de massa muscular.

Isto sucede quando o nosso organismo começa a nutrir-se dos seus próprios tecidos musculares, destruindo a própria fibra.

Ao realizar rotinas de treino muito intensas, excessivas e/ou sem o fornecimento dos nutrientes necessários, o teu corpo ver-se-á obrigado a absorvê-los dos seus próprios tecidos para continuar a funcionar.O que é o catabolismo muscular?

A primeira coisa a ser consumida serão os músculos, pois constituem uma importante reserva de energia.

Ao treinar em condições físicas desejáveis, o corpo adquire musculatura, enquanto ao cair no catabolismo responde de maneira inversa, perdendo a força e tamanho concentrado nos músculos, criando flacidez e uma composição corporal pouco saudável.

Por qué se produz?

No princípio devemos conhecer as causas que o ocasionam, para erradicá-las dos nossos hábitos e seguir algumas pautas a fim de evitar o catabolismo no nosso organismo.

Uma alimentação inadequada

Esta encontra-se entre as principais causas do catabolismo.

Por muito dedicados que sejamos na nossa rotina de exercícios, por não fornecer as proteínas, hidratos e gorduras necessárias, todo o esforço seá infrutífero.

Consumir proteínas é determinante para nutrir o músculo e manter a sua energia.

Além de fornecer ao organismo a percentagem calórica em função da atividade física, não significa que, por comer proteínas, vás crescer em volume, não necessariamente, mas essa proteína é indispensável para o simples sustento do tom muscular.

Também podes incluir na tua alimentação complementos alimentares, como a vitamina D e omega 3 que são essenciais para desenvolver a massa muscular.

Programa de treino mal estruturado

Devemos ter em conta a densidade do treino, já que em caso contrário corremos o risco de estar perante um sobre esforço ou uma falta de trabalho, o que poderá conduzir à perda de massa muscular.

Causas do Catabolismo Muscular

Sobretudo, devemos evitar o excesso de exercício aeróbico e ter bem estruturado o treino de força.

Ao realizá-os, entre outros muitos aspetos, utiliza-se uma grande quantidade dos aminoácidos que formam as proteínas musculares.

Falta de uma hidratação adequada

Isto conduz a um défice na percentagem de água e sais minerais nas fibras musculares.

Deves hidratar-te antes, durante e depois de cada treino.

Descanso suficiente

Em ocasiões, é de muita importância os periodos de descanso. No entanto, é um ponto de interesse, pois durante o descanso o teu corpo cria estruturas musculares e repõe nutrientes, umn descanso correto é fundamental.

Sabias que um sono insuficiente pode impedir os teus progressos no gym? Faz click aqui; para enteirares-te de tudo.

Como evitar o catabolismo?

Realmente, o catabolismo muscular é necessário para progredir, dado que como se costuma dizer no âmbito fitness:

Para construir há que destruir.

Perante um treino, se este gerar um estímulo suficiente, havemos de ter destruído fibras musculares; perante isto, o organismo reaccionará reconstruindo e regerando tecidos de modo que se encontre pronto para um possível posterior stress (trieno) e sejamos capazes de “vencer”.

Como evitar o catabolismo?

Não há dúvida sobre iesto,és um processo fisiológico necessário.

No entanto, do que estamos a tratar neste artigo é precisamente o que está na nossa mão para garantir uma correta recuperação e recortar os tempos de voltar a estar “top”.

Que factores se devem ter em conta para não perder massa muscular?

A seguir deixamos-te os factores que deves considerar para lograr o resultado que procuras ao treinar, sem risco de perder massa muscular:

Dieta

Toda a rotina de treino deve combinar com uma dieta equilibrada e saudável, de acordo com a intensidade da atividade e o conseguinte gasto calórico.

Se não seguires esta pauta, o organismo recebería uma quantidade insuficiente de proteínas e outros nutrientes que forçarão à destruiçã do músculo.

É de suma importância uma alimentação que contemple o equilíbrio adequado de proteínas, carbohidratos e gorduras.

Se te estás a perguntar como levar una Dieta Equilibrada, este artigo pode-te ajudar.

Proteínas

Entre os nutrientes cuja ingestão devemos cuidar para prevenir a perda de massa muscular encontram-se as proteínas.Evolate de SportSeries

As proteínas são cadeias de aminoácidos que conformam a matéria prima para que o corpo gere novo tecido muscular.

O mais saudável é consumir proteínas limpas, livres de gorduras saturadas, tais como o peixe azul, peru, frango, ovos ou salmão, entre outros alimentos que ajudam à regeração do músculo.

Exercício físico

O exercício físico é determinante para o deenvolvimento do músculo, pois este processo requer movimento e elasticidade.

Um factor importante para considerar é a programação de treinos de acordo com o nível de avanço alcançado e não cair no sobretreino, já que uma rotina muito forte pode ocasionar a perda de massa muscular.

Por outro lado, quando se supera a intensidade de uma rotina, o corpo estanca no desenvolvimento do tecido muscular e lentamente também começa a perder massa muscular.

Nesse sentido, é conveniente realizar exercício de maneira constante e ir modificando as rotinas, variando os grupos musculares ou subendo intensidades.

Desta forma, o corpo estará focado em ganhar músculo.

Exercício físico

Exercício físico, sim, mas com cabeça.

Somo

Durante o tempo de sono o nosso corpo também repara e cria tecidos. Se o tempo de descanso é insuficiente ou não dormimos bem, os processos de regeneração muscular que têm lugar não serão ótimos.

O recomendado é dormir entre 6 e 8 horas diárias.

Ao passar as horas de sono, o gasto calórico é mínimo, pois a energia não se obtém do glucogéneo muscular, mas sim a partir da combustão de ácidos gordos que nutrem as fibras musculares.

A melatonina é um suplemento que pode fazer que durmas antes e melhorar a qualidade do sono: Mais informação para te enteirares de tudo.

Recomendações

A seguir deixamos-te algumas recomendações para preservar a massa muscular, tão importante na qualidade dos teus treinos e eficácia ao realizar atividades quotidianas:

  • Procura assessoria profissional tanto de um treinador como de um nutricionista.
  • Não excedas o treino cardiovascular.
  • Mantém uma alimentação rica em proteínas.
  • A água é o meljor líquido para te hidratar.

Tens algum truque ou segredo em especial? Estamos desejosos de te ler.

Bibliografia

  1. “Soporte nutricional especial” Mora 2002.
  2. “Entrenamiento personal, bases, fundamentos y aplicaciones” Alfonso Jiménez Gutiérrez. 2007.
  3. “Entrenamiento de la fuerza” National Strength & Conditioning Association 2007.
  4. Conceptos deportivos y nutricionales propios derivados de mi formación y experiencia laboral en este ámbito.

Entradas Relacionadas

  • O que deves saber do sobretreino: ler agora.
  • Quanta proteína tomar para o treino de força e resistência? A resposta aqui;.
Avaliação Catabolismo Muscular

O que é - 100%

Causas - 100%

Como evitar - 100%

Recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Slackline
Slackline: Consegue os teus Primeiros Passos sobre a Corda Solta

Todos os dias é cada vez mais comum encontrarmos em parques e outros espaços da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.