Conselhos para Aliviar as Dores Menstruais

Conselhos para Aliviar as Dores Menstruais

Segue estes conselhos para aliviar as dores da menstruação.

Quando se fala do ciclo menstrual de uma mulher, faz-se referência a essas alterações físicas, psicológicas e biológicas que se produzem no corpo, num momento específico do mês.

Além do mais, costuma vir acompanhado de incómodos físicos, que costumam ir desde as dores de abdómen e dores de costas à sensibilidade da pele.

Ciclo e Dores Menstruais

O ciclo menstrual de uma mulher dura entre 21 e 28 dias, sendo este o tempo que necessita o óvulo, que está a crescer no ovário, para chegar ao útero, e depois desprender-se quando não é fecundado, gerando a conhecida menstruação, que abre a possibilidade a uma gravidez.

O mal-estar de que padece uma mulher não aparece unicamente com a menstruação, aliás, como muitas pessoas acreditam. Na realidade, os incómodos tendem a começar alguns dias antes, com dores na parte inferior das costas, sensibilidade no peito e inflamações no ventre.

Quando se inicia o fluxo, os piores sintomas aparecem, entre eles, dores agudas e perfurantes nas costas e no abdómen, incómodo geral e cansaço, cãibras nas pernas, tonturas e, em certas ocasiões, até vómitos e febre

A Dismenorreia, o pior inimigo

De entre os sintomas mais presentes, este é o que maior desconforto e maior dor produz, a dismenorriea ou a dor abdominal excessiva e anormal.

Aparece nos dias anteriores e durante a menstruação

Dismenorreia

Esta tende a evoluir com o passar do tempo, intensificando o mal-estar e aumentando a sua duração. Normalmente, a faixa etária que mais sofre com este distúrbio é entre os 16 e 17 anos.

Até aos 25 anos, este sintoma aparece uns dias antes do início da menstruação e tende a desaparecer durante o primeiro dia do período; aparece com normalidade e não é considerado um sintoma associado a algum problema orgânico grave

Classificação da dismenorreia

A dismenorreia primária termina de duas formas: pode desaparecer depois de se ter filhos, reduzindo consideravelmente o incómodo e as dores, ou pode-se complicar, apresentando problemas uterinos.

Numa segunda classificação está a dismenorreia secundária, que se refere àquela que aparece nas mulheres mais velhas, començando por aquelas que entre os 25-28 anos.

A dor penetrante tende a aparecer uma semana antes da menstruação, mantendo-se até ao seu termo.

Dor

Na maioria das ocasiões necessita de um controlo médico, por poder ser um sintoma de infeções e, inclusivamente, de endometriose

Já foi demonstrado que o período e o ciclo total pode afetar até 30% da vida normal de uma mulher, por isso constantemente são procuradas maneiras para poder aliviar os piores sintomas e melhorar a qualidade de vida

Lidar com as dores menstruais

Na maioria dos casos, este mal é tratado por meio de fármacos e medicamentos, analgésicos, anticoncetivos, inclusivamente com prostagénios. Estes conseguem aliviar os piores sintomas da dismenorreia. No entanto, não é capaz de a tratar ou acabar de vez com ela.

Não obstante, e nos últimos anos, como parte da parafrenália de alternativas naturais, descobriu-se que alguns câmbios de rotina, certos alimentos e suplementos para tratar as dores menstruais, como o óleo de prímula o alongamentos são capazes de produzir o mesmo efeito que os químicos que se encontram nos fármacos.

Exercícios para reduzir a dor menstrual

Apesar de que pode ser complicado de conseguir, e que se necessita de um maior esforço do que habitual, fazer exercício antes e durante o período é uma das formas mais naturais de lidar com as dores.

Isto acontece porque aumenta a circulação do sangue, o que produz um aumento da oxigenação e uma diminuição da inflamação; além disso, também produz um estado de relaxamento que ajuda a reduzir o incómodo.

Como se fosse pouco, fazer exercício é a melhor maneira de aliviar a ansiedade, a depressão e em geral, melhorar os estados de ânimo, devido ao facto de produzir um aumento considerável na produção de endorfinas. Vejamos duas posições.

“A Balasana”

Balasana exercício

Em primeiro lugar, a mulher coloca-se de joelhos sobre uma superfície suave que não seja incómoda. Segundo, deve inclinar-se para a frente, apoiando o peito sobre as pernas, enquanto se esticam as mãos para atrás e coloca a cabeça no chão.

Devem realizar-se 10 ou 15 respirações profundas enquanto mantém a postura

Extensão Total

Extensão Total

Para este exercício, coloca-se o corpo de barriga para baixo, esticando-o ao máximo, põem-se as mãos com as palmas para baixo à altura do peito sobre o chão, para as utilizar como impulso para cima, levantando por completo o tronco e esticando-o ao mesmo tempo.

Esta posição vai manter-se uns segundos, respirando profundamente durante o processo

Alimentação para aliviar dores menstruais

Outro aspeto fundamental que se deve ter em conta quando se trata do alívio das dores menstruais, é o tipo de comida que se consome. É importante que durante este período se reduza o consumo de gorduras e de hidratos de carbono, é melhor que se substituam por alimentos com elevados níveis de fibra, ferro, magnésio e vitamina C.

Esta é a razão pela qual se recomenda comer arroz, massa ou pão integral, frutos secos, tais como nozes, verduras em grandes quantidades, carne e peixe. Além disso, consumir líquido deve converter-se em algo fundamental, a água, as infusões em geral e em particular a camomila ou de malva são as mais importantes.

Massagem

Fora a alimentação e o exercício. Para reduzir o incómodo de forma natural, pode optar-se por colocar panos ou compressas de água quente no abdómen, desfrutar de massagens ou optar pela acupunctura

Todas estas atividades contribuem para uma melhoria da circulação, aumento da oxigenação das células e para uma importante redução do stress; tudo isto é útil para o alívio das dores menstruais

Suplementos para aliviar dores menstruais

Além do referido óleo de prímula, existem hoje em dia no mercado diferentes suplementos alimentares que contribuem para o alívio das dores e sintomas pré-menstruais que sofrem as mulheres a cada mês.

Entre os mais destacados encontram-se:

Óleo de Prímula para aliviar a dor menstrual

Uma parte essencial da alimentação é consumir suplementos que possam ser mais benéficos do que os fármacos comuns, sendo um deles o óleo de prímula ou «óleo da mulher».

Trata-se de um óleo essencial que se recomenda tomar diariamente, em qualquer das suas apresentações, seja na forma líquida ou em comprimidos, com o objetivo de aliviar as dores pré-menstruais e menstruais.

É recomendado, uma vez que possui na sua composição ácido gamma linolénico, capaz de reduzir a inflamação que se produz, diminuir o inchaço do peito e regular as hormonas. Este produto é um composto essencial para a criação de fármacos, tal como a prostagladina E1.

Vitaminas

Para o período conhecido como pré-menstrual, é importante que o teu corpo esteja preparado com a dose necessária de distintos tipos de vitamina.

Em particular, a vitamina C favorece a boa absorção do mineral ferro no corpo. Evita que o teu corpo possa chegar a sofrer uma deficiência do dito mineral e que corra o risco de alcançar o estado de anemia.

Por seu lado, a ingestão de vitamina E alivia os sintomas pré-menstruais, como as alterações de humor, a irritabilidade ou o cansaço. No caso das vitamina B12 e B6, elas têm uma função semelhante à anterior, já que previnem os sintomas pré-menstruais.

Curcuma

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, recomenda-se a sua ingestão nos períodos pré-menstruais. Entre as propriedades da curcuma também se encontra o de melhorar a circulação sanguínea e o de ajudar o fígado a realizar as suas adequadas funções.

Gengibre

Tradicionalmente, o gengibre foi recomendado para fazer face às dores menstruais, além dos benefícios que tem contra o cansanço que acompanha a mulher durante o período pré-menstrual.

Ferro

Está demostrado através de distintos estudos que a ingestão de suplementos de ferro durante a menstruação ajuda a mulher.

Em particular, para as mulheres com perdas menstruais importantes. A forma mais prática de conseguir as necessidades de ferro é tomar suplementos de ferro. Pode aplicar-se à maioria das mulheres adolescentes.

Numa série de casos publicados em 1981, foram administrados a 15 mulheres com menorragia um comprimido de 100 mg de ferro diariamente durante 10 dias, coincidindo com o período menstrual. A média de perda de sangue menstrual foi de 117 ml (intervalo 46-259 ml), correspondente a 53 mg de ferro (intervalo 21-117 mg).

A média de absorção de ferro foi de 81 mg (intervalo 49-145 mg). Individualmente, 14 das 15 mulheres absorveu mais ferro dos comprimidos daquele que perdeu por causa do fluxo menstrual. Portanto, os autores deste trabalho consideram que a profilaxia com ferro administrado durante a menstruação parece ser suficiente na maioria das mulheres com menorragia.

Fontes Bibliográficas

  1. “Periodos sin dolor” Stella Weller Editorial: EDAF
  2. “Regla sin dolor” Anna Huete Méndez
  3. “Salud natural para la mujer· María Tránsito López Luengo. Editorial: Océano Ámbar
  4. “Trastornos específicos de la mujer” Cristina Larroy García

Entradas Relacionadas com o tema:

Avaliação Aliviar Dores Menstruais

Sintomas - 100%

Exercícios - 100%

Suplementos - 100%

Recomendações - 100%

100%

HSN Evaluação: 5 /5
Content Protection by DMCA.com
Sobre María José García
María José García
María José leva vinculada ao mundo do desporto toda a sua vida. Desde criança começa e incluso compete em várias disciplinas desportivas, como a patinagem, natação ou ginástica.
Confira também
Suplementos Ciclo Menstrual
Suplementos para o Ciclo Menstrual

Hoje vamos falar que tipo de suplementos para o ciclo menstrual, quais são os mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *